Em Ipanema, clima ainda é tenso após morte de traficante do Cantagalo

Bope reforça o policiamento na rua Barão da Torre

Por O Dia

Rop - Um dia após o comércio em Copacabana e Ipanema, na Zona Sul, ser fechado por ordem do tráfico do Morro do Cantagalo, o clima ainda é tenso no local. Na manhã de domingo, algumas lojas abriram parcialmente por cautela. Uma comerciária de um hortifrutti na Rua Texeira de Melo com Barão da Torre, em Ipanema, admitiu a prevenção de manter fechadas as portas laterais. "Vamos funcionar normalmente, porém apenas a entrada frontal foi aberta", contou.

Parte do comércio em Ipanema não abriu neste domingoCarlo Wrede / Agência O Dia

Desde a madrugada, o Batalhão de Operações Especiais (Bope) reforça o policiamento na Barão da Torre. No sábado, lojas da Avenida Visconde de Pirajá, em Ipanema, e próximas à estação Cantagalo do metrô, em Copabacana, tiveram que baixar as portas a partir das 13h.

O motivo seria a morte de Petrick Costa dos Santos, de 21 anos, conhecido como Cachorrão, que foi baleado, na noite de sexta-feira, por policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP). Segundo a polícia, Petrick teria envolvimento com o tráfico.

Últimas de Rio De Janeiro