Homem que dirigia van na Zona Oeste será indiciado por homicídio culposo

Acidente na Estrada dos Bandeirantes matou duas pessoas e feriu outras 14. Responsável pelo transporte e proprietário do veículo também responderão por crime

Por O Dia

Rio - Ronaldo da Silva Alves Junior, 26 anos, que dirigia a van que capotou na Estrada dos Bandeirantes na manhã desta segunda-feira será indiciado por homicídio culposo (sem intenção de matar) e lesão corporal de trânsito. O homem, que não tem habilitação, vai responder em liberdade. A informação foi confirmada pela asessoria da Polícia Civil. O acidente matou duas pessoas e feriu outras 14. A 32ª DP (Tanque), onde Ronaldo prestou depoimento durante a tarde, investiga o caso.

Ainda segundo a Civil, foi realizada perícia no local e o tacógrafo do veículo recolhido. O delegado aguarda a liberação médica das vítimas para que sejam ouvidas. O dono do veículo, Salviano José da Silva Junior, e o responsável pela linha, William Araújo da Silva, vão responder, na polícia, por franquear a van a pessoa não habilitada. Na delegacia, William afirmou não saber que o carro era usado para transporte irregular.

Van capotou e deixou outros 14 feridosCarlo Wrede / Agência O Dia

Segundo a Coordenadoria Especial de Transporte Complementar do município do Rio, além de Ronaldo não ter CNH, o veículo não tinha autorização para trafegar no trecho onde ocorreu o capotamento. Segundo o órgao, apenas 392 vans que compõem as 18 linhas da região AP4 (Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes e Jacarepaguá) podem circular no local. O utilitário dirigido por Ronaldo só poderia circular no trajeto São Cristóvão x Marechal Hermes.

A CETC vai também enviar um ofício à Secretaria Municipal de Transportes da Prefeitura pedindo a cassação da licença do motorista. Desde o começo da manhã desta segunda-feira a coordenadoria vem fazendo operações de fiscalização em Barra de Guaratiba e na região de Rio das Pedras. Até o momento cinco veículos foram removidos e outros três lacrados.

Dois mortos e 14 feridos em capotamento

De acordo com o resgate dos bombeiros, Aurélia Silva, 53 anos, e Cauê Santos, 6 anos, morreram no acidente. inco haviam recebido alta até a noite de ontem. A mãe de Cauê, Claudia Santos, 28 anos, está internada, porém, estável e em observação. A assessoria do hospital não soube informar se Claudia foi comunicada sobre a morte da criança.

Um motorista de van, que não quis se identificar, contou ter visto alguém em pé no veículo segundos antes de o automóvel derrapar. Ele afirmou que é comum vans não legalizadas circularem nos fins de semana e feriados, quando há pouca fiscalização. A intenção seria fazer viagens para a praia nos dias de verão.

Van capotou e matou duas pessoasCarlo Wrede / Agência O Dia

A Estrada dos Bandeirantes ficou interditada nos dois sentidos, na altura da Taquara, na Zona Oeste, para o resgate das vítimas e a remoção dos corpos. Os feridos foram levados para os hospitais Lourenço Jorge e Miguel Couto. Maria C. da Silva, 54 anos, Janaína C. Souza, 30 anos, Fabio D. Teixeira, 39 anos, Silvania A. Duarte, 27 anos, Marco A. Souza, 36 anos, e os menores M. C, de 15 e Y.S, de 6 anos, foram levados para o Lourenço Jorge.

Já Simone P. Silva, 43 anos, Luiz Felipe, 25 anos, Josiane Barbosa, 23 anos, Claudia Santos, 28 anos, Marcia A. Cunha, 42 anos, um menor de 6 anos e uma jovem identificada apenas como Ronicleia, de 20 anos, foram encaminhados para o Miguel Couto. Ainda não há informação sobre o estado de saúde das vítimas.


Últimas de Rio De Janeiro