Por thiago.antunes

Rio - O 2° Juizado Especial Cível da Regional da Barra da Tijuca do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro condenou a Unimed-Rio a indenizar em R$ 8 mil um segurado que recebeu diagnóstico errado ao ser atendido em um hospital com a bandeira da operadora. A decisão levou em conta a gravidade do equívoco e o susto da parte autora em ter sua vida posta em risco.

De acordo com o processo, o paciente deu entrada, no fim do verão de 2013, no hospital da rede Unimed-Rio, reclamando de dor de cabeça, febre, tosse e manchas vermelhas na pele havia uma semana. Após três horas de atendimento, segundo o prontuário médico acostado aos autos, não foi realizado nenhum exame laboratorial no paciente.

O diagnóstico foi de sinusite, e o médico prescreveu remédios compatíveis com a suposta doença. Dois dias depois, o autor continuou se queixando dos mesmos sintomas e, então, recebeu um novo parecer: dessa vez, constatou-se que ele estava com dengue. Imediatamente, foi suspenso o uso dos medicamentos previamente prescritos, pois alguns, inclusive, acentuavam o risco de levar à forma hemorrágica da doença.

Você pode gostar