Por bianca.lobianco

Rio - O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Rio, deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL) disse, nesta quarta-feira, que vai pedir ao novo chefe da Polícia Civil, delegado Fernando Veloso, a identificação e os laudos da necrópsia dos seis mortos no Morro do Juramento, durante operação da Polícia Militar na comunidade nesta terça-feira. Segundo ele, a Comissão de Direitos Humanos levanta a hipótese de execução, sem auxílio de atendimento médico durante a operação. 

Fotos divulgadas em uma página do Facebook, intitulada "PMERJ FEM" mostram os suspeitos, segundo a polícia, já mortos, caídos no chão. A publicação repercutiu durante toda esta quarta-feira com pessoas a favor e contra a ação policial.

"Seis pessoas foram mortas pelo estado e nós queremos saber quem são essas pessoas. Não podemos banalizar isso. Queremos saber se teve um planejamento de ocupação. A lei não permite execução. Justiça não se pode confundir com vingança. Defender os direitos humanos é defender a lei", disse Freixo.

O deputado esclarece que a Comissão de Direitos Humanos está prestando apoio à mãe de Alda Castilho, soldado da PM que foi morta no último domingo durante ataque de traficantes no Parque Proletário, no Complexo da Penha. "Estamos dando total apoio à esta mãe. Mas não é aumentando o grau de barbárie que nós vamos conseguir construir uma democracia", acrescentou ele.

Polícia intesifica repressão ao tráfico

Após a morte da PM, as operações policiais em busca de traficantes nas zonas dominadas por facções criminosas foram intensificadas. Nesta quarta-feira, um suspeito morreu em confronto com policiais do 22º BPM (Maré) durante operação realizada no Complexo da Maré. Dois bandidos foram presos e 10 pessoas detidas para averiguação.

Na terça-feira, 10 pessoas foram baleadas no Morro do Juramento. Segundo a PM, seis suspeitos morreram e dois policiais foram feridos de raspão. A polícia também fez operações em outras quatro comunidades do Rio. Nas favelas do Rola e Antares, em Santa Cruz, dois suspeitos ficaram feridos em uma troca de tiros com PMs do 27º BPM (Santa Cruz).

No Morro do Banco, no Itanhangá, policiais do 31º BPM (Recreio) prenderam cinco suspeitos, apreenderam uma pistola e drogas. Na Vila Kennedy, em Bangu, homens do 14º BPM (Bangu) prenderam dois suspeitos e encontraram um fuzil e drogas. PMs também fizeram operação no Morro Jorge Turco, em Rocha Miranda.

Você pode gostar