PM fecha cerco ao tráfico na Maré e na Zona Oeste

Confronto com policiais culmina na morte de dois suspeitos e na prisão de outros 12. Entre as drogas apreendidas, havia ‘desirée’, a forte mistura de crack e maconha

Por O Dia

Rio - A polícia fechou o cerco, nesta quarta-feira a criminosos de dois dos principais redutos do tráfico da cidade atualmente: o Complexo da Maré e a Zona Oeste. As ações são uma resposta da polícia aos ataques orquestrados pela facção criminosa Comando Vermelho, que na última semana aterrorizaram os complexos da Penha e Alemão, culminando na morte da policial da UPP Parque Proletário, Alda Castilhos. Na ocasião, outro PM e dois moradores também foram baleados.

Na Maré%2C moradores cercaram o corpo de um dos atingidos no confrontoSeverino Silva / Agência O Dia

Nesta quarta, dois suspeitos de integrar as quadrilhas morreram no confronto com PMs e outros 12 foram presos. No maior conjunto de favelas da Região Metropolitana, a Maré, as ações foram feitas simultanemante pelo Batalhão de Operações Especiais (Bope) e o 22º BPM (Maré) no Parque União e Nova Holanda.

Dez suspeitos foram presos por tráfico, entre eles, o gerente das bocas-de-fumo da Nova Holanda, identificado como Cachorrão. Contra ele, havia mandado de prisão por roubo. Os policiais apreenderam 3.700 pedras de crack, 672 tabletes de maconha, mais de 3 mil sacolés de cocaína, ampolas de adrenalina, pistola, escopeta, granadas e munição.

Em Santa Cruz, um homem morreu em confronto com policiais do 27° BPM (Santa Cruz) na Favela do Rola. Outros dois suspeitos foram presos e a polícia apreendeu cocaína, maconha, além de mais de 100 sacolés de desireé, uma droga nova que mistura substâncias da maconha e do crack. Na Maré, chamou a atenção dos policiais entre o material apreendido camisas com a foto do terrorista Osama Bin Laden, executado em 2011.

O acessório fazia referência ao ‘Bonde do Farme’, traficante de São Gonçalo que frequenta bailes e integra a quadrilha no Parque União e Nova Holanda. Segundo PMs, Eriko dos Santos Nascimento, o Farme, 39, leva drogas da Maré aos morros do CV na Região Metropolitana. Farme é do Morro do Tronco, em São Gonçalo, onde foi inaugurada Companhia Destacada na terça.

Baixada terá sua primeira UPP na sexta

A Baixada Fluminense vai ganhar sua primeira Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) nesta sexta-feira. No planejamento da Secretaria de Segurança Pública está previsto que a Companhia Destacada do Complexo da Mangueirinha, em Duque de Caxias, terá reforço no efetivo e vai ser transformada numa UPP, conforme O DIA anunciou segunda-feira.

Inaugurada em agosto, a companhia recebeu, na época, cerca de 170 policiais em seus quadros. A previsão é que o número aumente para aproximadamente 200 homens a partir do fim desta semana. Para alcançar o status de UPP, a unidade também receberá incremento na estrutura de sua sede, além de ganhar um corpo administrativo.

Mês passado, o secretário José Mariano Beltrame anunciou que a Baixada receberia outras duas UPPs. Uma delas na comunidade Vila Ruth, em São João de Meriti, e a outra, em Belford Roxo. Do outro lado da Baía de Guanabara, o Morro da Coruja, em São Gonçalo, também será contemplado com uma unidade, mas a data da ocupação ainda não foi definida.

Últimas de Rio De Janeiro