Incêndio em fábrica de madeira interdita dois imóveis em Campo Grande

Outros dez foram fechados parcialmente. Ninguém ficou ferido

Por O Dia

Rio - A Secretaria de Conservação e Serviços Públicos, por meio da Defesa Civil, informou na tarde desta sexta-feira, que realizou vistorias com equipes técnicas ao longo desta sexta em imóveis da Rua Walter Barbosa, em Campo Grande, na Zona Oeste, via aos fundos da fábrica de madeira atingida por um incêndio nesta manhã. Dez imóveis foram interditados parcialmente e outros dois em totalidade.

>>> GALERIA: Veja imagens do incêndio que destruiu madeireira

Durante a vistoria nos imóveis de números: 4, 5, 260, 270, 300,330, 340, 342 (2), 350 foram constatados rachaduras e paredes internas danificadas, o que provocou a interdição parcial. Já nos imóveis 350 (2) e 308, a interdição foi total devido ao desabamento parcial sofrido nas edificações e prevenção de novos desabamentos. Em caso de emergências, o telefone da Defesa Civil é o 199.

Incêndio de grandes proporções

Ninguém ficou ferido, mas um homem passou mal e teria sido levado para um hospital da região. O Corpo de Bombeiros informou às 9h20 que o fogo foi controlado, mas as equipes permanecem no local realizando o trabalho de rescaldo e evitando novos focos de incêndio. As chamas atingiram lojas próximas à madeireira, como uma loja de motopeças.

Incêndio destrói madeireira em Campo Grande. Ninguém ficou feridoFernando Borba / Agência O Dia

De acordo a corporação, o acionamento para o incêndio ocorreu às 2h32. Moradores no entorno do local passaram mal, nervosas com a proximidade das chamas com as casas. Alguns deles deixaram suas residências temendo o pior.

A madeireira Marissol fica na esquina com a Estrada Rio A e a via foi fechada para o trabalho dos militares. Após a conclusão do trabalho dos bombeiros, a Defesa Civil foi acionada para realizar inspeção no imóvel destruído. Residências próximas passarão por vistoria para ver se há risco de desabamento. Por conta da interdição, há um desvio pela Rua Aricuri. Agentes da CET-Rio atuam no tráfego do local.

Últimas de Rio De Janeiro