PM realiza operação para desarticular tráfico no Rio e em Teresópolis

Preso em Bangu 3, traficante '2K' seria o líder da quadrilha que também atua na cidade da Região Serrana

Por O Dia

Rio - A Coordenadoria de Inteligência da Polícia Militar, ao lado do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), do Ministério Público do Rio, divulgou nesta sexta-feira o balanço da Operação Revoada. Após quatro meses de investigação, a ação tinha como objetivo desarticular uma quadrilha que comandava de dentro do complexo penitenciário de Bangu o tráfico em favelas do Rio de Janeiro e Teresópolis.

O traficante Rodrigo Bernardino Pacheco, o "2K", comandava toda a operação dentro de Bangu 3, onde cumpre pena. As drogas e armas eram transportadas das comunidades da Cidade Alta, Cidade de Deus e Mangueira, para os morros do Tiro e Alemão, em Teresópolis, comandados por Priscila Pires Lopes, mulher de 2K.

Polícia Militar apreendeu mais de 1.000 cápsulas de cocaína na Cidade AltaDivulgação

A quadrilha contava com a participação direta das mulheres dos traficantes que, além de responsáveis pelo refino e mistura do material entorpecente, faziam o transporte das drogas para o interior do sistema carcerário.

Na Cidade Alta, foram apreendidos mais de 1.000 pinos de cocaína, 187 trouxinhas de maconha, 23 frascos de lança perfume, três carregadores, uma balança de precisão, um coldre, um rádio transmissor e um veículo.

Durante as investigações, foi descoberto que 2K tinha um plano de fuga, quando fosse prestar depoimento em Rio das Ostras, na Região dos Lagos. De acordo com o promotor Fábio Miguel de Oliveira, traficantes de outros pontos do Rio também podem estar fazendo parte da quadrilha.

"Ao longo das investigações, também identificamos a participação de outros traficantes do Rio", diz.

O traficante Noel, que fazia parte da quadrilha e estava próximo de ganhar benefício de pena, teve uma Priscila gravada, onde ele planejava seguir para Teresópolis e tomar a frente do tráfico no local. O grupo é acusado pela prática dos crimes de associação para o tráfico e tráfico de entorpecentes.

Últimas de Rio De Janeiro