Por bferreira

Rio - Neste Carnaval, quem curte cair na folia com seu bichinho de estimação precisa tomar alguns cuidados para que a alegria não se transforme em um tormento para os animais. Dos tradicionais blocos de rua aos ‘cãocursos de fantasia’, não falta diversão para seu pet.
Mas, antes de entrar no clima e escolher entre a fantasia de super-herói ou princesa, veterinários recomendam evitar os horários com sol intenso e procurar hidratar bastante o bichinho. Levar garrafinha de água e um recipiente para oferecer líquido ao animal é a dica.

Fantasias devem ser largas e de tecidos que não aqueçam. Veterinários recomendam protetor solar na orelha%2C focinho e barriga dos cães de pelagem claraReprodução

Roupas apertadas, pesadas, desconfortáveis e tecidos que aquecem também devem ser descartados. Como os cães não suam como os humanos, uma roupa muito pesada dificultará ainda mais sua transpiração.

Evite também peças de roupas que se soltam com facilidade, como botões e laços. Eles podem ser engolidos e causar uma obstrução gástrica ou intestinal no animal. “O melhor é usar fantasias de malha. Tecidos sintéticos podem irritar a pele do animal e causar alergias”, orienta a veterinária Simone Blumen, da clínica Vet Health Care, do Leblon. A médica lembra que gatos não se adaptam às fantasias, como os cachorros.

Outra dica da especialista é alimentar o animal antes de sair e procurar blocos exclusivos para animais, bem longe das multidões. “Ele tem que se divertir sem ficar incomodado. O estresse desencadeia uma série de doenças”, diz Simone Blumen.

Este ano, a veterinária colocou na rua o bloco de Carnaval Alegria Pra Cachorro. Cães com melhores fantasias ganharam brindes.

Outro cuidado é evitar sair entre às 10h e às 16h, período em que os raios solares estão mais fortes. “Animais de pelagem clara podem ter câncer de pele. Por isso, é importante passar protetor solar na orelha, focinho e barriga”, diz Simone.

Especialista em comportamento animal, o veterinário da Estácio de Sá, Rafael Nudelman, diz que os donos devem poupar da folia cães idosos ou evitar deixá-los muito tempo em jejum. E sugere levar saquinho para recolher fezes e coleira com identificação e telefone do dono.

O veterinário alerta que os animais podem queimar as patas em contato com o asfalto quente. “O Carnaval é uma grande brincadeira quando ele consegue interagir com outros animais. Mas cães agressivos ou muito pequenos podem ferir ou ser machucados”, diz.

Você pode gostar