Choque e outras UPPs seguem reforçando policiamento na Rocinha

Bope realizou operação durante a madrugada. PMs baleados na madrugada desta terça-feira já receberam alta hospitalar

Por O Dia

Rio - O policiamento segue reforçado na Favela da Rocinha, em São Conrado, nesta quarta-feira. De acordo com a Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), o Batalhão de Choque (BPChoque) e efetivos de outras UPPs ainda estão na comunidade, onde o clima é tranquilo nesta manhã.

O Batalhão de Operações Especiais (Bope) realizou operação durante a madrugada na Rocinha. Entretanto, de acordo com o CPP, não houve apreensões nem prisões.

Os dois soldados da PM da UPP da Rocinha feridos na madrugada de terça-feira já tiveram alta hospitalar. Rafael Robert, de 23 anos, foi atingido de raspão no cotovelo, sendo medicado e liberado logo em seguida. Já Leonardo Juan Amaral Monteiro foi baleado no abdômen, sendo atendido primeiramente no Hospital Miguel Couto e depois transferido para o Hospital Central da PM. De acordo com a coordenadoria das UPPs, ele ficou em observação e teve alta ainda ontem a noite.

Policiamento é reforçado na Favela da Rocinha%2C em São Conrado%2C na Zona Sul%2C após ataque que deixou dois PMs feridos na terça-feiraJosé Pedro Monteiro / Agência O Dia

De acordo com a PM, um mototáxi passou com um bandido na garupa, que efetuou diversos disparos com uma pistola 9mm contra os policiais na localidade conhecida como Macega, na Estrada da Gávea, esquina da Estrada da Cachopa.

Moradores chegram a fechar por cerca de 10 minutos a pista sentido Barra da Tijuca da Autoestrada Lagoa Barra, na saída do Túnel Zuzu Angel, no fim da madrugada de terça-feira. Moradores atearam fogo em madeira.

O motivo seria a insatisfação com uma suposta operação policial com troca de tiros com traficantes, ocorrida em um ponto da comunidade. O trânsito chegou a ser desviado pela Avenida Niemeyer.

Últimas de Rio De Janeiro