Garis protestam em frente à sede da Comlurb

Cerca de 200 trabalhadores fecham a Rua Major Ávila, na Tijuca. Eles querem a volta dos garis demitidos pela empresa

Por O Dia

Rio - Cerca de 200 garis estão protestando no início da tarde desta terça-feira, em frente à sede da Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb), na Rua Major Ávila, na Tijuca, Zona Norte do Rio. Eles interditam a via, nas proximidades da Rua Benjamin Franklin, por onde está sendo feito o desvio dos veículos que passam pelo local.

Em greve%2C garis fazem manifestaçãoOnofre Veras / Agência O Dia

Sete grevistas estão dentro da sede da empresa conversando com representante da defensoria pública e do sindicato. Uma das reivindicações do grupo é a readmissão dos 300 garis demitidos nesta terça-feira.

>>> GALERIA: Lixo acumulado se espalha pela cidade com a greve dos garis

Os manifestantes que estavam do lado de fora da sede da Comlurb vaiaram a equipe de reportagem da TV Globo, que deixou o local após perceber o clima hostil.

Garis brigam na Zona Oeste

Um ônibus da gerência de Campo Grande da Comlurb com aproximadamente 40 garis, que estariam indo para o Sambódromo, no Centro do Rio, foi impedido se seguir viagem por um grupo de grevistas na manhã desta quarta-feira. O veículo foi interceptado na Avenida Manuel Caldeira de Alvarenga com o argumento de que a greve continua. O caso acabou em discussão e agressão de ambas as partes.

Policiais militares fazem a segurança da sede da Comlurb%2C na Tijuca%2C Zona Norte do RioOnofre Veras / Agência O Dia

Everaldo dos Santos Vargas, de 43 anos, que foi levado para o Hospital Estadual Rocha Faria com uma lesão na cabeça, acusa um dos grevistas de agressão. Entretanto, os funcionários em greve acusam Everaldo de ter começado a briga. Todos os envolvidos foram levados para a 35ª DP (Campo Grande), onde o caso foi registrado.

Ameaça no Aterro do Flamengo

A limpeza dos jardins do Aterro do Flamengo foi interrompida no início do trabalho. Cerca de 50 grevistas ameaçaram os 20 garis que desembarcavam de veículos da Comlurb, perto do Monumento dos Pracinhas. Gritos de xingamentos e quebra de ferramentas dos trabalhadores desencorajaram os garis, que voltaram aos veículos e desistiram do trabalho.


Últimas de Rio De Janeiro