Por paulo.gomes

Rio - A jovem Francisca Gleiciane Oliveira da Silva, de 18 anos, que estava desaparecida desde a última terça-feira, foi encontrada morta nesta quarta-feira, dentro de um bar na favela da Rocinha, onde ela morava. Gleice, como era conhecida, estava nua e amarrada com suas próprias roupas. Policiais da Divisão de Homicídios (DH) da Capital estão investigando o caso e já ouviram os familiares da menina.

>>> GALERIA: Parentes e amigos choram a morte de jovem encontrada na Rocinha

O pai de Gleice, Antônio Emanuel Marques da Silva, trabalhou no bar onde a jovem foi encontrada. A dona do estabelecimento alugou para um homem morar e ele é o principal suspeito do crime, já que ele não foi visto mais na comunidade desde o sumiço da vítima. Informações dão conta que Gleice havia saido de casa no início da madrugada de terça-feira, encontrar com amigos na Via Ápia, na própria Rocinha. Logo depois ela não foi mais vista.

Gleice Oliveira%2C de 18 anos%2C tinha um filho e será enterrada nesta quinta-feira%2C em BotafogoReprodução Internet

Como toda jovem, Gleice, que tinha um filho de três anos, utilizada corriqueiramente as redes sociais. No último dia 28 de fevereiro, ela deixou um mensagem que falava sobre morte, provalmente falando sobre a perda de um tio. "E agente mesmo sabendo q um dia todos nós vamos morrer, nunca estamos preparados pra perder ninguém (sic)".

No último dia 28 de fevereiro%2C Gleice deixou uma mensagem na rede social em que falava sobre a morteReprodução Internet

Amigos convocam para manifestação às 18 horas

O velório de Gleice acontece na manhã desta quinta-feira, na capela localizada na Vila Verde, na própria Rocinha. O enterro será às 16 horas, no Cemitério São João Batista, em Botafogo, Zona Sul.

Nas redes sociais, amigos de Gleice organizam uma manifestação, às 18 horas, na Passarela da Rocinha. Eles prometem cobrar por justiça no caso da jovem.

Você pode gostar