Polícia realiza operação na Nova Brasília para combater ataques contra UPPs

Entre os suspeitos presos está um segurança do Teleférico do Alemão que trabalhava com olheiro para o tráfico

Por O Dia

Rio - Policiais da 45ª DP (Complexo do Alemão), com o apoio de agentes da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), realizam na manhã desta segunda-feira uma operação na Nova Brasília, no Complexo do Alemão. O objetivo da ação era cumprir 14 mandados de prisão. Seis suspeitos já foram presos e um menor apreendido.

Os suspeitos presos durante operação no Complexo do Alemão foram apresentados nesta segunda-feira%2C na Cidade da PolíciaSeverino Silva / Agência O Dia

Entre os suspeitos presos está Marcondes Gomes de Oliveira, morador da Nova Brasília, que trabalhava como segurança do Teleférico do Alemão e que, ao mesmo tempo, atuava como olheiro do tráfico. Segundo informações da polícia, no telefone celular do suspeito havia mensagens de traficantes.

A ação foi motivada pelos últimos ataques sofridos por policiais das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) da localidade, que culminou com a morte na última quinta-feira do policial Rodrigo Paes Leme. Além dele, os PMs Alda Castilho e Wagner Vieira da Cruz também morreram devidos a ataques dos traficantes locais.

Rodrigo, que estava há três anos na PM, foi sepultado na última sexta-feira, em Sulacap. Após ser baleado, o policial pediu para que desse um beijo para sua filha: “Manda um beijo para a minha esposa e pede para ela tomar conta da nossa filhinha (6 anos)”, disse.

A filha mais velha de Rodrigo, numa rede social, chamou o pai de "herói". "Me desculpa por ter, tantas vezes, deixado de dizer que o amava por orgulho de dizer mas, agora, eu daria tudo para poder olhar em seus olhos e dizer que eu amo você. (...) Sempre vou amar, porque você nunca vai deixar de ser o meu paizinho, meu super herói, minha vida. Eu te amo. Eu te amo pra sempre", encerra.

Reportagem de Roberta Trindade


Últimas de Rio De Janeiro