Por thiago.antunes

Rio - Vereadores do Rio chegaram a um consenso sobre o local onde será construída a nova sede da Câmara Municipal. Por 43 votos a dois, decidiu-se pela área onde funciona o Comitê Rio 2016, na Cidade Nova. 

Para o pagamento do terreno, que pertence à Prefeitura do Rio, a Casa cederá o Anexo I do Palácio Pedro Ernesto à Previ-Rio, além da quantia de R$ 130 milhões, dos quais R$ 70 milhões correspondem ao valor do lote. Os R$ 60 milhões restantes deverão ser doados ao Tesouro Municipal.

Destino da verba

A doação não está definida e seria concretizada através de projeto de lei. O dinheiro, que sairá do Fundo Especial da Câmara, ficaria destinado excepcionalmente às áreas da Saúde e Educação.

Mudança após 2016

A construção da nova sede só começará depois das Olimpíadas, quando o Comitê Rio 2016 deixará o terreno. A compra do local, no entanto, poderá ser fechada antes.

Multado

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) determinou que o presidente da Cedae, Wagner Victer, terá que pagar uma multa de R$ 12.376,50. O órgão considerou irregular prorrogação de contrato firmado entre a companhia e a empresa Spil Serviços Técnicos de Engenharia Ltda., assinado em 2003.

Advertência

A Mesa Diretora da Alerj publicou no Diário Oficial a censura escrita à deputada Myriam Rios (PSD). Ela usou verba pública para abastecer o carro que utilizou num compromisso particular.

Saúde pública

Dos gastos de famílias com saúde em Piraí, no Sul-Fluminense, apenas 14% vão para o setor privado. Os 86% restantes são custeados pelo município.

Fernando Molica está de férias

Você pode gostar