Por paulo.gomes

Rio - Em três meses, no máximo, São João de Meriti terá novos Destacamentos de Policiamento Ostensivo (DPOs), anunciou o coronel José Macedo da Silva, responsável pelo 3º Comando de Policialmento de Área, que atua na Baixada Fluminense. A afirmação foi feita após a coluna ‘O Dia no Grande Rio’, nesta sexta-feira, publicar denúncia do prefeito Sandro Matos de que facções rivais disputam a venda de drogas no bairro Éden. Até pouco tempo, não havia guerra de facções na Baixada.

“A gente tem observado, sim, o aumento da criminalidade. Mas não estamos parados”, garante o coronel Macedo, afirmando também haver um trabalho integrado com a Polícia Civil.

Segundo levantamento do Conselho Comunitário de Segurança, formado por moradores e comerciantes do bairro, no local existem cerca de 20 pontos de venda de drogas. Denunciam ainda que há pelo menos seis meses traficantes impuseram toque de recolher às 22h, desfilam de moto empunhando armas e que todos os dias ocorrem tiroteios. “Ontem (quinta-feira), assassinaram duas pessoas, com mais de 20 tiros”, diz um morador que preferiu não se identificar. A polícia não confirmou.

Você pode gostar