Por camila.borges

Rio - Um vídeo gravado na Rocinha está causando polêmica. As imagens mostram um jovem, supostamente Emerson Gomes da Silva, de 21 anos, um dos filhos do pedreiro Amarildo de Souza aparentemente embriagado e jogando lixo na Via Ápia. As cenas mostram o rapaz, que foi levado para a 11ª DP (Rocinha) e depois solto, proferindo ofensas contra policiais da UPP local. Amarildo desapareu no ano passado, após ter sido levado por PMs da UPP para “averiguação.

Vídeo mostra jovem com lixoReprodução

“Vai morrer polícia”, diz o rapaz. Em seguida, lembra o sumiço de Amarildo, ocorrido em 14 de julho, e afirma que caso seja preso, em pouco tempo sairá da cadeia. Depois da declaração, o rapaz joga sacos de lixo no meio da rua, onde passava veículos e motos, interrompendo o tráfego. O jovem, que também teria atirado um copo de plástico vazio contra os policiais, se volta para quem está gravando e faz mais provocações.

Em seguida, a pessoa que está filmando rebate: “Tá bom pra você? Você quer ser preso por desacato ou quer ir embora?”. O jovem responde: “Pode me prender, eu vou voltar”. Momentos depois a tela fica escura e vozes são ouvidas: “Tá tudo filmado, babaca! Senta aí, cara. Senta aí! Fica quietinho aí, vai voltar nada!”
Em outro vídeo, após a detenção do jovem, uma mulher que seria Elizabeth de Souza, viúva de Amarildo, chega em frente à UPP e protesta. “É a família do Amarildo. Vocês não podem mexer com essa família. Vai cair na conta de vocês! Sumiram com o pai e agora vão sumir com o filho?”, gritou a mulher.

Testemunhas, entretanto, disseram que o rapaz foi provocado pelos policiais ao falar sobre o caso de Amarildo com um amigo, na porta de um bar. Os PMs teriam dito em voz alta que “traficante tinha que morrer mesmo” e que “ele era o próximo”. O acusado responderá por desacato, desobediência e injúria.

Você pode gostar