Ex-namorada de Menor P é presa pela Polícia Federal

Sargento da PM e um ex-agente penitenciário também foram detidos neste domingo

Por O Dia

Rio - A ex-namorada do traficante Menor P, chefe de facção do Complexo da Maré detido na última quarta-feira, Daiane Rodrigues, foi presa neste domingo pela Polícia Federal. Agentes da PF prenderam também um ex-agente penitenciário e um Sargento da PM. Os três foram detidos preventivamente por determinação da Justiça Estadual, na mesma investigação que culminou na prisão do traficante Menor P.

Daiane era responsável pelos depósitos bancários do dinheiro usado para comprar drogas. O Sargento da PM, de 41 anos, do 5ºBPM (Praça da Harmonia) soltava informações confidenciais que ajudavam a blindar a quadrilha contra possíveis operações policiais.

O ex-agente penitenciário, de 35 anos, foi preso em flagrante por posse irregular de arma de fogo, sua função era informar os criminosos sobre investigações da polícia. Ele contava com a ajuda de um homem de 51 anos, que foi preso em flagrante em posse de 12 cartuchos de munição 9mm.

Os três detidos vão responder pelos crimes de tráfico de drogas e associção para o tráfico. À exceção do Sargento da PM, que foi encaminhado para o Batalhão Prisional da Corporação, todos foram encaminhados ao sistema prisional do Estado.

Forças de Segurança ocupam o Complexo da Maré

O Complexo da Maré já está sob o controle do Comando de Operações Especiais da Polícia Militar desde a manhã deste domingo. As forças policiais não encontraram resistência para ocupar as comunidades e a operação em pontos planejados durou 15 minutos, de acordo com a Secretaria de Segurança do Governo do Rio. A partir de agora são realizadas operações de buscas de criminosos e apreensões de armas, drogas e objetos roubados. A Polícia Civil também tem um mandado de busca e apreensão e se necessário irá entrar em residências.

Complexo da Maré foi ocupado pelas Forças de Segurança em apenas 15 minutosErnesto Carriço / Agência O Dia

A ocupação do Complexo da Maré conta com 1.180 policiais militares das seguintes unidades: Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), Batalhão de Ações com Cães (BAC), Batalhão de Vias Especiais (BPVE), Grupamento Aeromóvel (GAM), 22º BPM (Maré), além de policiais da Corregedoria Interna da Polícia Militar.

A operação foi apoiada pela Marinha. Tropas do Bope e do Batalhão de Polícia de Choque foram transportadas por 250 fuzileiros navais. Os policiais militares usarão 14 blindados disponibilizados pela Marinha e um blindado do Batalhão de Polícia de Choque.

Agentes do Comando de Operações Táticas da Polícia Federal e do Núcleo de Operações Especiais da Polícia Rodoviária Federal apoiam a operação. Além disso, três aeronaves do Grupamento Aeromóvel (GAM) e uma da Polícia Civil dão apoio à ocupação.

Últimas de Rio De Janeiro