Por bianca.lobianco

Rio - O consumidor deve estar atento na hora de escolher o bacalhau para a Semana Santa. Na terça-feira, a Vigilância Sanitária apreendeu 750 quilos do produto de origem norueguesa impróprio para o consumo em uma filial da rede de mercados Wal-Mart, no Cachambi. O pescado apresentava manchas com coloração avermelhada, indicando contaminação por bactérias e estado de putrefação. O órgão de vigilância aplicou uma multa de cerca de R$ 2,5 mil.

Segundo a nutricionista do Centro Brasileiro de Apoio Nutricional, Noadia Lobão, o consumo de bacalhau contaminado pode causar enjoo, vômito, diarreia e também infecções bacterianas. Para evitar problemas digestivos, ela dá algumas dicas sobre como escolher o peixe na hora da compra: “Não pode ter manchas escuras ou avermelhadas, sinal de mofo, presença de moscas e odor forte. Quando o peixe está estragado, fica nítido pela coloração e principalmente pelo odor”.

A nutricionista também aconselhou a compra do produto bem embalado, com selo de validade, e a conservação em local limpo e arejado.

Além do bacalhau, os fiscais apreenderam cerca de 60Kg de outros alimentos com alterações, entre eles 31Kg de salmão e 11,2Kg de filé de peito de frango cozido. Também foi constatada falta de higiene nas instalações de manipulação e armazenamento de alimentos.



Você pode gostar