Por adriano.araujo

Rio - Após aparecer em uma foto, publicada neste domingo no DIA, jogando futebol ao lado do traficante Douglas Carvalho Medeiros, o Zidane, o cantor Belo informou, através de nota, que não se responsabiliza pelas escalações dos times que participam do evento Belo Futebol Show. Segundo a nota, o jogo em que o cantor está ao lado do bandido foi marcado a convite da Associação de Moradores Morro do Céu.

A nota diz que a equipe do cantor só cuida da escalação do time da qual Belo faz parte. “A escolha do time adversário foi de responsabilidade da Associação de Moradores Morro do Céu. E o Belo Futebol Show não recebe a escalação antecipadamente”, diz o comunicado, que não menciona se os dois — Belo e Zidane — se conheciam.

Na foto encontrada com Zidane%2C ele joga ao lado de Belo (turbante)%3A na camisa%2C o nome do bandido 1000gol Divulgação

No sábado, a Polícia Civil informou que acreditava que o jogo tinha ocorrido em dezembro, na ocasião do aniversário de 1000Gol — o traficante Gil Pinheiro dos Santos, que controla a venda de drogas no Morro da Coreia. No entanto, a assessoria de Belo afirmou que a partida ocorreu no dia 13 de outubro do ano passado, em comemoração do Dia das Crianças.

“Temos todos os documentos necessários para maiores esclarecimentos e deixamos claro que o projeto Belo Futebol Show e Por um Belo Futuro continua na estrada levando alegria a varias comunidades carentes”, informa a nota.

Zidane foi preso no fim da semana, no Hospital Italiano, no Grajaú. Com ele, havia uma foto em que aparece disputando um jogo contra o time de Belo. Presa na grade que separa o campo da torcida, havia uma faixa do Belo Futebol Show, projeto beneficente promovido pelo pagodeiro. Na partida, o time de Zidane trajava camisa branca com os dizeres “1000gol”, apelido do traficante.

Zidane é considerado o segundo homem do tráfico no Morro da Coreia, em Bangu. Ele ganhou destaque no grupo após a morte de Márcio José Sabino Pereira, conhecido como Matemático, em 2012. O bandido foi preso no hospital por agentes da Delegacia de Especial de Apoio ao Turista, após uma denúncia.

Você pode gostar