Famílias da Favela da Telerj estão acampadas na Catedral Metropolitana

Os oitenta ex-ocupantes não aceitaram oferta da prefeitura e criticaram postura da igreja

Por O Dia

Rio - As cerca de 80 famílias de ex-ocupantes do prédio da Oi não aceitaram a oferta da prefeitura, que ofereceu moradia provisória em abrigos municipais. “A prefeitura quer separar os grupos, e não temos garantia de que ficaremos seguros”, declarou Rodrigo Moreira, de 34 anos. Eles querem ser incluídos no programa Minha Casa, Minha Vida e ter uma solução definitiva.

Um faixa de protesto foi colocada na Catedral MetropolitanaBruno de Lima / Agência O Dia

No quarto dia de acampamento no terreno da Arquidiocese, viaturas da Polícia Militar continuam patrulhando o local — para muitos desalojados, a presença da PM é uma maneira de intimidá-los. Eles criticam a postura da Igreja. “A atitude de cancelar os eventos de Páscoa foi absurda. Assim, os fiéis ficaram contra a gente”, acredita Rodrigo. A Arquidiocese, no entanto, colocou o banheiro externo da Catedral à disposição das famílias.

Últimas de Rio De Janeiro