Niterói tem novo confronto antes da reunião para discutir violência

Conflito aconteceu uma hora antes do encontro

Por O Dia

Rio - A cidade de Niterói vivia um momento de espectativa com a reunião de autoridades para discutir a violência na cidade. Porém, o que antecedeu a esse encontro foi um outro confontro entre traficantes de policiais no Morro do Caramujo. O conflito aconteceu na manhã desta terça-feira, uma hora antes do encontro, no qual foi anunciado a criação de uma nova companhia destacada da PM para o município.

Polícia Militar confirmou que traficantes e policiais trocaram tiros, mas que ninguém ficou ferido, e os traficantes conseguiram fugir. Na sexta-feira e no sábado, dois jovens morreram na mesma favela em ações policiais. No sábado, moradores da favela incendiaram nove veículos, sendo quatro ônibus, na Rodovia Amaral Peixoto.

A reunião aconteceu na prefeitura de Niterói, do secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame; do prefeito de Niterói, Rodrigo Neves; do governador do Rio, Luiz Fernando Pezão; e da cúpula da Secretaria de Segurança no estado.

Maior efetivo

A nova unidade será instalada no bairro do Fonseca e vai abranger os bairros da região. Ficou decidido ainda que a companhia do Morro do Cavalão será reformada e o efetivo do 12º BPM receberá um reforço de 100 policiais. As delegacias da cidade irão intensificar, a partir desta quinta-feira, o patrulhamento nas áreas de atuação com o apoio da Delegacia de Combate às Drogas (DCOD) e da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA).

"Está na hora da sociedade levantar outros questionamentos. Além do debate polícia contra bandido também é necessário discutir as fronteiras, a reforma penal e a maioridade penal. Há a necessidade de alargar essa discussão", disse Beltrame.

Últimas de Rio De Janeiro