Por thiago.antunes

Rio - Lotado no 40º BPM (Campo Grande), um sargento que não teve o nome e nem a idade divulgados foi baleado por assaltantes que tentaram roubar o carro de uma professora, no Centro Integrado de Educação Pública (Ciep) Hélio Pellegrino, em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio.

A professora estava entrando na escola, localizada na Estrada Guandu do Sapê, quando foi abordada por quatro criminosos que estavam em um Citroën C3 cinza anunciaram o assalto, tentando levar o Fiat Punto branco dela. Ao perceber a ação criminosa, os dois PMs que cumpriam serviço na unidade de segurança pelo Programa Estadual de Integração na Segurança (PROEIS) reagiram e houve troca de tiros.

Vidro de carro de professora foi atingido por disparoDivulgação

O confronto assustou as crianças que chegavam para as aulas e um dos tiros chegou a atingir o vidro de um Volkswagen Fox vermelho que estava no pátio do colégio. Uma árvore também ficou com marca de disparo. Baleado na perna, o sargento foi socorrido e levado para o Hospital Estadual Rocha Faria. A diretora do Ciep suspendeu as aulas.

Testemunhas foram ouvidas e agentes da 35ª DP (Campo Grande) realizaram diligências em busca de câmeras de segurança que tenham registrado o fato.

Soldado é baleado na Baixada

PM foi baleado em padaria de NilópolisDivulgação

Lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Cerro Corá, o soldado Naércio Farias do Nascimento Neto, 24 anos, deu entrada no Hospital Central da Polícia Militar (HCPM), no Estácio, na noite desta quarta-feira, dia 30 de abril.

Morador de Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, ele foi baleado em Nilópolis, na Baixada Fluminense, e encaminhado em estado grave para a unidade de saúde. De acordo com as primeiras informações, ele e outros três PMs estavam em uma padaria quando criminosos armados entraram no estabelecimento.

Apenas um dos policiais estava armado e reagiu. Na troca de tiros, além do soldado - que está há apenas três meses na corporação -, o comerciante também teria ficado ferido.

Com isso, chega a 89 o número de policiais baleados no Estado do Rio. Destes, 56 estavam de serviço. Do total, 26 morreram. Os números representam uma média de cinco policiais baleados por semana e seis policiais mortos por mês, somente este ano.

Você pode gostar