ISP: número de mortes em confronto sobe 55%

Em fevereiro e março deste ano, 104 autos de resistência foram registrados no Rio. O índice de homicídio doloso (com intenção de matar) saltou 27,3%

Por O Dia

Rio - Dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) divulgados nesta sexta-feira mostram que a quantidade de autos de resistência (morte de suspeito em confronto com a polícia) teve aumento de 55% no Estado do Rio de Janeiro. Os números se referem aos meses de fevereiro e março somados e são comparados com o mesmo período do ano passado.De acordo com o levantamento, o índice de homicídios dolosos (com intenção de matar) subiu 27,3%.

Os dados do ISP revelaram que a quantidade de mortes em confronto com a polícia no período de 2013 havia sido de 67 casos. Em fevereiro e março de 2014, subiu para 104.
O número de homicídios dolosos saltou de 800 para 990, uma diferença de 190 mortes nesse comparativo dos dois meses.

Secretário opina

O secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, esteve nesta sexta em um evento no Complexo da Maré e comentou sobre o último índice do ISP. Mesmo com o aumento, ele disse que o processo de pacificação reduziu os índices de criminalidade.

“Vamos dar a ostensividade necessária para tentar diminuir essa incidência. Todo dia, monitoramos os índices que podem nos levar a tomar uma medida fora do que está planejado”, disse.

De acordo com o coordenador do projeto Desaparecidos da Democracia da Ordem dos Advogados do Brasil, Luciano Bandeira, o aumento da quantidade de autos de resistência não surpreende. Segundo, estudos mostram que entre 2001 e 2011 foram registrados mais de mil casos por ano.

Luciano também frisou que o número de casos pode ser maior, já que, para entrar na estatística, é preciso haver registro em delegacia.

“Esse aumento de casos não nos surpreende, mas aumenta a nossa preocupação. Para diminuir essa quantidade de mortes causadas por policiais é preciso, entre outras coisas, criar uma ouvidoria independente”, disse Luciano.

Roubos também aumentam

Em todo o estado houve aumento na quantidade de crimes que, na maioria das vezes, podem ocorrer pela falta de policiamento ostensivo. O aumento foi de 53% de roubos em coletivos e de 52,7% no de roubos a estabelecimentos comerciais. Quando os dados são referentes a pedestres, a quantidade de assaltos subiu 43,4%. Também houve mais roubos a veículos. A quantidade de carros roubados passou de 3.418 para 4.671, aumento de 36,6%. Em compensação, a polícia recuperou mais veículos. Houve melhora de 45%.

Últimas de Rio De Janeiro