Por paulo.gomes

Rio - O Batalhão de Operações Especiais (Bope) divulgou nesta sexta-feira o balanço da operação realizada na Rocinha. Foram apreendidos 214 sacolés de maconha, 278 papelotes de cocaína, uma pistola 9mm, um rádio transmissor além de munições. O clima na comunidade foi de aparente tranquilidade, após intenso tiroteio entre traficantes e PMs da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), na noite de quinta, que terminou com um morto e outra pessoa gravemente ferida.

Bope reforça nesta sexta-feira a segurança na Rocinha após tiroteio da noite de quintaSeverino Silva / Agência O Dia

Nas redes sociais, moradores denunciavam o tiroteio na noite desta quinta. Em um vídeo divulgado no Youtube é possível ouvir os tiros.

As trocas de tiros entre policiais e traficantes começaram horas depois de o governador Luiz Fernando Pezão anunciar que o nome de Luiz Carlos Jesus da Silva, conhecido como Djalma da Rocinha, acusado de participar de ataques a policiais, está na lista de oito bandidos cuja transferência para presídios federais foi pedida ao Ministério da Justiça.

>>> GALERIA: Policiamento é reforçado na Rocinha após intenso tiroteio

Além de Djalma, o governo quer fora do Rio Bruno Eduardo da Silva Procópio, o Piná; Eduardo Fernandes de Oliveira, o 2D; Ramires Roberto da Silva; Márcio da Silva Lima, o Tola; Alexander Mendes da Silva, o Polegar; e Adair Marlon Duarte, o Aldair da Mangueira. Já o Ministério Público de Macaé, no Norte Fluminense, pediu a transferência de Sandro Luís de Paula Amorim, o Peixe.

Você pode gostar