Suspeitos de atentado de quinta-feira na Favela da Rocinha são identificados

PMs da UPP da Rocinha serão chamados para reconhecer acusados na próxima semana

Por O Dia

Rio - Investigadores da 11ª DP (Rocinha) disseram nesta sexta-feira que identificaram suspeitos do atentado contra policiais militares na Rocinha, quinta-feira à noite. Horas depois do confronto, agentes prenderam Jonas Elias da Costa, acusado de participar do ataque à UPP da Rocinha, no dia 16 de fevereiro.

Na próxima semana, os policiais da UPP que participaram do tiroteio serão chamados para reconhecer os suspeitos através de fotos naquela delegacia. Os confrontos entre PMs da UPP e traficantes ocorreram na Rua Dois, um dos principais acessos à comunidade, entre anteontem à noite e a madrugada de sexta.

O policiamento foi reforçado na Favela da Rocinha, após intenso tiroteio na noite de quinta-feiraSeverino Silva

No primeiro confronto, entre 19h30 e 20h de anteontem, um policial se feriu, atingido por estilhaços.
Às 3h de hoje, um novo tiroteio ocorreu quando policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) trocaram tiros com traficantes. Fernando dos Santos, de 24 anos, foi baleado e morreu. Segundo a PM, ele portava uma pistola 9 milímetros.

As trocas de tiros começaram horas depois de o governador Luiz Fernando Pezão anunciar que Luiz Carlos Jesus da Silva, conhecido como Djalma da Rocinha, acusado de participar de ataques a policiais, está na lista de oito bandidos cuja transferência para presídios federais foi pedida ao Ministério da Justiça. Entretanto, a polícia descarta ligação entre o pedido de transferência e os ataques, por enquanto. O governo estadual também pediu a transferência dos traficantes Bruno Eduardo da Silva Procópio, o Piná, entre outros.

Colaborou: Herculano Barreto Filho

Últimas de Rio De Janeiro