Delegados fazem assembleia para discutir condições de trabalho

Segundo eles, negociações com governo não avançaram

Por O Dia

Rio - O Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado do Rio de Janeiro (Sindepol) realizou na última terça-feira uma assembléia para discutir inúmeras reivindicações. No pleito, foi enfatizado o descontentamento dos policiais civis com o tratamento dispensado pelo governo.

Sugundo a nota divulgada pelo Sindelpol, apesar das demonstrações em atender os pleitos da categoria, tais como melhores condições de trabalho dos policiais, investindo inclusive em infraestrutura com o objetivo de aumentar a taxa de apuração dos delitos e reduzir a criminalidade; reposição inflacionária; criação de um teto único de remuneração; e respeito às prerrogativas dos Delegados de Polícia com maior autonomia, sem intervenções políticas; até a presente data as negociações não avançaram.

Delegados revelaram insatisfação com o governoDivulgação

Os agentes convocaram Assembleia Geral Extraordinária para que os Delegados deliberassem e discutissem as providências e posturas a serem adotadas pelas autoridades. Por unanimidade, ficou decidido o envio ao governador de um ofício comunicando formalmente o descontentamento da categoria e explicitando suas principais reivindicações, já apontadas anteriormente.

Na oportunidade, também foi criado uma comissão de negociação com o governador. Também foi ressaltado na ssembléia o apoio dos delegados aos agentes da Polícia Civil, conforme moção assinada por 360 autoridades Policiais e entregue ao governo, em que se ressalta a importância de uma melhor remuneração a tais agentes, (face os trabalhos de investigação por ele realizados.) que recebem uma remuneração que não corresponde com a importância do trabalho desenvolvido.

Últimas de Rio De Janeiro