Por julia.sorella

Rio - Uma manifestação de amigos e familiares da engenheira Patrícia Amieiro, desaparecida há seis anos, acontece neste sábado, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. O ato é para pedir agilidade da Justiça para marcar o julgamento dos quatro policiais suspeitos pela morte da engenheira.

Ato pede justiça no caso da engenheira Patrícia Amieiro. Na foto,Tânia, mãe de Patrícia lê texto dedicado a filhaEstefan Radovicz / Agência O Dia

Tânia Marcia Amieiro, mãe da jovem, disse que espera que esta seja a última manifestação pedindo justiça pela morte da filha. O ato é realizado em um jardim construído em homenagem à Patrícia.

Os familiares pedem também a oficialização do ”Jardim Patrícia Amieiro”, que já está sendo depredapo por falta de cuidado, além da elaboração de uma Comissão da Verdade para “Os Desaparecidos da Democracia”. Segundo os manifestantes, desde 2007 houve mais de 38 mil casos de desaparecimento no estado.

Ato pede justiça no caso da engenheira Patrícia AmieiroEstefan Radovicz / Agência O Dia

Relembre o caso

Em junho de 2008, o Fiat Palio da engenheira foi encontrado no Canal de Marapendi, que cruza a Autoestrada Lagoa-Barra. A princípio, o caso foi tratado como acidente, mas, como o corpo de Patrícia Amieiro não foi encontrado, a polícia começou a trabalhar com a hipótese de homicídio.

Após exames realizados, a perícia descobriu marcas de tiros no capô. Em 2012, foram encontradas roupas femininas no Sítio Vitória, no Itanhangá, cogitando-se que poderiam ser da engenheira, mas, com o exame de DNA, a hipótese foi descartada. Na ocasião, a família da engenheira pediu que as buscas continuassem.

O Ministério Público reatificou a denúncia. O MP disse que os policiais Marcos Paulo e William Luis teriam disparado contra o veículo da vítima, atingindo-o e fazendo-o perder a direção e colidir com dois postes e um muro. O órgão registrou que, por conta da má pontaria dos PMs, o crime não se consumou de fato. Após a batida, o corpo foi retirado do local, e os quatro teriam modificado o cenário, jogando o veículo da ribanceira.

Você pode gostar