'UPP da Vila Kennedy será instalada no próximo dia 23', diz Pezão

'O que fazemos é dar meios para que a polícia possa ocupar cada vez mais comunidades para que não haja nenhuma demonstração do poder paralelo', enfatizou governador

Por O Dia

Luiz Fernando Pezão informou que UPP na Vila Kennedy será implantada no próximo dia 23Fernando Souza / Agência O Dia

Rio - O governador Luiz Fernando Pezão confirmou, nesta quarta-feira, que a instalação da Unidade de Polícia Pacificadora(UPP) da Vila Kennedy e Metral, em Bangu, na Zona Oeste, será realizada no dia 23. De acordo com ele, a implantação definitiva de uma base da polícia no local vai permitir também a melhoria na segurança em comunidades vizinhas, como a Vila Aliança.

"Estamos na Vila Kennedy e, se for preciso, vamos ocupar, sim, a Vila Aliança. Nós já estivemos lá. Vamos inaugurar sexta-feira, dia 23, a UPP da Vila Kennedy e fica mais fácil de ter uma base permanente e avançar ali (Vila Aliança)", disse o governador. O secretário José Mariano Beltrame decidirá quando a área será ocupada.

"Nós vamos contratar mais de 600 policiais do último concurso e estamos abrindo mais seis mil vagas. Mas quem decide o cronograma são o secretário Beltrame, o coronel (José Luís) Castro e o delegado Fernando Veloso. O que fazemos no nosso governo é dar meios para que a polícia possa ocupar cada vez mais comunidades para que não haja nenhuma demonstração do poder paralelo. Infelizmente, essa é uma chaga no Rio", finalizou Pezão. 

Traficantes da Vila Aliança dominavam campeonato de futebol

Nesta terça-feira O DIA mostrou reportagem do site internacional "Aljazeera America" denunciando o domínio de traficantes em campeonato de futebol na Vila Aliança, na Zona Oeste. Na matéria é relatado como o campeonato era realizado antes de ser suspenso, em março deste ano, devido a frequente troca de tiros entre policiais e bandidos e, posteriormente pela implantação da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Vila Kennedy, comunidade vizinha, e como é essa paixão pelo futebol.

Uma das principais equipes, segundo a reportagem, é a VA Clube, onde o proprietário é o chefe do tráfico da Vila Aliança, identificado apenas como Padrinho ou Poderoso Chefão, um dos homens mais procurados do Rio. Também é destacado o poderio bélico dessas organizações.

Membros do Clube VA%2C propriedade do principal traficante de drogas da Vila Aliança%2C rezam antes do início da partidaReprodução Internet

Durante os jogos, moradores e crianças andavam normalmente em meio aos homens armados. Em uma das imagens, os integrantes do VA Clube aparecem vestidos com a blusa da seleção brasileira e um deles segurava um fuzil AK-47.

"Se você perguntar a qualquer adolescente na favela qual o seu sonho, ele vai te dar três respostas: jogador de futebol, ser um cantor famoso de samba ou o dono da favela", disse Anderson Nascimento um dos jogadores do VA Clube e que de acordo com a reportagem nunca trabalhou para o tráfico. E complementou: "Eles têm as suas vidas. Eu tenho a minha. Se me convidar para tomar uma cerveja, eu vou. Eu não o vejo [Padrinho] como esse cara ruim. Para mim, ele é apenas um cara normal".

Últimas de Rio De Janeiro