Por paloma.savedra

Rio - Cerca de 150 rodoviários estão reunidos em assembleia na Candelária, Centro do Rio, para decidir os rumos do movimento. Eles fazem parte do grupo de dissidentes do sindicato que representa a categoria (Sintraturb), e que conseguiu acordo com o Rio ônibus de aumento salarial de 10%. Os manifestantes não concordam com o acordo e pedem 40% de reajuste salarial, entre outras reivindicações. 

Os motoristas pretendem ainda seguir para a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), na tentativa de fazer uma votação para uma possível nova paralisação. 

Ao lado dos rodoviários, cerca de 100 trabalhadores da Empresa Gerencial de Projetos Navais se reúnem em assembleia., para discutir a pauta de reivindicações da classe, que pede melhorias salariais. 

Líderes de dissidentes prestam depoimento

Marcada para as 16h, a assembleia dos rodoviários atrasou quase uma hora. De acordo com o grupo, a demora deve-se aos depoimentos que dois líderes, Hélio Teodoro e Luis Fernando Mariano, prestaram, na tarde desta terça-feira, na Delegacia de Defesa de Serviços Delegados (DDSD), na Cidade da Polícia.

Os dois foram intimados para prestar esclarecimentos sobre as ações de depredações durante a paralisação que ocorreram nas últimas semanas, quando mais de 700 veículos foram danificados, principalmente retrovisores, parabrisas e vidros. 

Você pode gostar