Por paulo.gomes

Rio - O corpo de Shirlei Rodrigues Cavalcante, de 26 anos, morta da facadas pelo ex-marido, no Leblon, na noite de terça-feira, será sepultada na manhã de quinta-feira, no Cemitério do Catumbi. Ela foi assassinada por Alessandro Florido Barbosa, de 38 anos, numa galeria comercial onde a vítima trabalhava como manicure, na Avenida Ataulfo de Paiva.

Shirlei Rodrigues Cavalcante%2C de 26 anos%2C foi morta a facadas pelo ex-marido no LeblonReprodução Facebook

Logo após cometer o crime, Alessandro tentou se matar e foi encaminhado para o Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea. Segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde, ele está lúcido e seu quadro clínico está se estabilizando, mas inspira cuidados.

Policiais do 23ºBPM (Leblon) foram até o local quando encontraram Alessandro tentando cortar o próprio pescoço com a faca. Segundo pessoas próximas da manicure, o acusado não aceitava o fim do relacionamento do casal. Ele também estaria revoltado com a mudança de Shirlei de Cabo Frio para o Rio, e por ela ter pego o filho do casal, de oito anos, na casa da sogra para morar com ela, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

Shirlei Rodrigues Cavalcante e Alessandro Florido Barbosa foram casados e ele não aceitava o fim do relacionamentoReprodução Facebook

Uma amiga da vítima disse que ela vinha sendo ameaçada por Alessandro. "Ela tinha dito no salão que ele estava atrás dela para matar. Inclusive ela foi dar parte (na polícia) e nada aconteceu", garante Mirian Rufino, em entrevista para a Rede Record.

O caso está sendo investigado pela Divisão de Homicídios (DH/Capital) e Alessandro responderá por homicídio. A perícia foi realizada no local, imagens de câmeras de segurança estão sendo analisadas e testemunhas prestando depoimento.

Você pode gostar