Por paulo.gomes

Rio - O sargento da Polícia Militar Fábio Melo da Silva, de 32 anos, baleado na noite de quinta-feira, em Magé, teve morte cerebral confirmada. Ele será sepultado nesta sexta-feira, às 15h, no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap. O PM participava de uma operação do 34ºBPM (Magé) quando foi baleado na cabeça. O comandante da unidade, tenente coronel André Henrique de Oliveira da Silva, e o subtenente Hebson Oliveira Carvalho também foram feridos por disparos, na mão e no ombro, respectivamente.

Os três policiais participavam de uma operação na Favela da Lagoa, no primeiro distrito de Magé, quando foram atacados por bandidos, que fugiram em seguidas. Os PMs foram levados para o Hospital Municipal de Magé. Logo após foram transferidos para o Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, em Saracuruna, Duque de Caxias, onde a morte cerebral do sargento foi confirmada.

O policiamento em Magé foi reforçado com cerca de 50 policiais do batalhão de Duque de Caxias e do Batalhão de Choque. Os policiais irão permanecer no município por tempo indeterminado. Um helicóptero também rodou a região a procura dos bandidos, que fugiram para uma mata da região.

A polícia acredita que os responsáveis pelo ataque são os traficantes Eduardo Pereira Maciel, conhecido como "Eduardinho D2"; Sérgio Luiz Rodrigues Ferreira, o "Salgueiro"; e José Luiz Moreira da Silva Filho, vulgo "Zé Pequeno". Todos são do Complexo do Alemão e fugiram quando as Forças de Segurança ocuparam a região, em 2010, e desde então estão em Magé.

Você pode gostar