Por thiago.antunes

Rio - Para receber os cerca de 850 mil turistas que são aguardados para a Copa do Mundo, a Prefeitura do Rio instalará 17 postos temporários de informação em estações de metrô, BRTs, pontos turísticos e no Maracanã. Somados aos 14 postos existentes desde o ano passado, serão 31 bases de apoio aos estrangeiros.

De acordo com o plano apresentado pela Riotur, 150 agentes bilíngues estarão espalhados pelos principais pontos turísticos da cidade e 1.500 voluntários auxiliarão em informações relativas a mobilidade, distribuindo panfletos, mapas e guias. Segundo o secretário municipal de Turismo, Antônio Pedro Figueira de Mello, o fluxo de visitantes deve gerar mais de R$ 1 bilhão para os cofres do estado.

“As experiências da Jornada Mundial da Juventude e da Copa das Confederações ajudarão na operação. No entanto, estamos falando de um novo perfil de turista, que vem para o evento e que esperamos encantar durante a estadia”, disse. Para facilitar os translados e as atividades turísticas, serão instaladas mais de 3.700 peças de sinalização bilíngue, entre placas e adesivos, em aeroportos, rodovias, estações BRT e rotas sugeridas. “Mais da metade dos que vão assistir aos jogos no Maracanã não são daqui, e o transporte via Metrô e BRTs são acessos preferenciais ao estádio”, lembrou o secretário.

Clique no infográfico para ver maioArte%3A O Dia

Um aplicativo para smartphone e um hotsite em português, inglês e espanhol, também serão lançados, em junho, a fim de auxiliar os turistas na locomoção e opções de lazer pela cidade. O recurso poderá ser baixado, a partir de junho, no endereço www.rioguiaoficial.com.br/copa. Para ajudar o trabalho dos 32 mil taxistas que trabalham na cidade, 40 mil folders com instruções básicas de comunicação com os estrangeiros serão distribuídos.

A arena Fan Fest, instalada na Praia de Copacabana, também contará com sinalização especial. Dois telões de LED transmitirão os jogos. Apesar da capacidade para 20 mil pessoas, a expectativa em dia de jogo chega a 40 mil espectadores. “Como a arena ficará aberta de 11h às 23h, existe um fluxo que permitirá um grande número de pessoas”, disse. Entre as atrações musicais já confirmadas estão os shows do Bloco Cordão do Bola Preta, de Arlindo Cruz, Anitta e Sorriso Maroto.

Cartão-postal do país, cidade receberá 18 mil jornalistas

Base de mais de 18 mil jornalistas credenciados para a cobertura da Copa do Mundo, o Rio sediará, no Riocentro, em Jacarepaguá, o International Broad Center, um centro de comunicação, de onde até três mil profissionais devem trabalhar nas transmissões de notícias dos jogos, diariamente. A Praia de Copacabana foi a escolhida como pano de fundo para dez estúdios de TV, que montarão seus estúdios próximos ao Forte de Copacabana.

Para facilitar os trabalhos de emissoras de TV, ao vivo, 13 salas de imprensa serão postas em pontos estratégicos da cidade, com vistas livres. Maracanã, Aterro do Flamengo, e as praias de São Conrado, Barra da Tijuca, Leblon, Barra e Urca foram alguns dos locais escolhidos. 

Os repórteres também receberão guias feitos especialmente para eles, com instruções de trabalho e os principais contatos dos governos estadual e municipal. Passeios turísticos gratuitos aos principais cartões-postais da cidade também serão oferecidos aos profissionais, em dias em que não haverá jogos do Brasil, ou no Maracanã.

CEP da Fifa é usado como telefone

Moradora de Quintino, no subúrbio do Rio, a secretária aposentada Vera Lúcia Arêas, de 67 anos, está tendo uma tremenda dor de cabeça com a proximidade da Copa do Mundo. Na página da FIFA na internet, o número do Código de Endereçamento Postal do local indicado para a compra e troca de ingressos para os jogos, em Botafogo, é o mesmo de seu telefone fixo. Uma “bola fora”, pois, sem constar a palavra CEP na frente do número, estrangeiros passaram a ligar para sua casa.

No site da Fifa%2C CEP é confundido com telefone%3A ligação do JapãoReprodução

“Virei telefonista. Recebo ligações do mundo inteiro, principalmente do Chile e da Argentina. Não tenho mais sossego”, lamenta Vera. E, como diz a gíria do futebol, não é firula da aposentada. Mais de 300 chamadas desde abril foram recebidas, desde quando o site passou a divulgar os endereços dos Centros de Ingressos.

“Algumas ligações, de madrugada, do Japão”, diz a aposentada, desconfiando já ter recebido xingamentos, pelo tom de indignação do outro lado da linha. “Ainda bem que não falo outra língua e não entendo o que esbravejam”, brinca Vera. Até o fehamento desta edição, a FIFA não tinha comentado o assunto.

Guia para roteiros off Copa do MundoDivulgação

Um roteiro off

Os cerca de 400 mil turistas estrangeiros e 450 mil brasileiros que devem aportar no Rio contarão com três milhões de mapas e guias trilíngues de lazer e rotas alternativas fora do eixo da Zona Sul. Os mais de 800 mil exemplares serão distribuídos nos principais pontos turísticos da cidade com sugestões de passeios para desafogar o eixo Copacabana-Maracanã.

Entre as atrações fora do roteiro de cartões-postais citados pelo guia, estão o Festival Gastronômico Rio Bom de Mesa e atrações pela Zona Norte, como o bairro de Madureira, citado como berço do samba e do jongo, que oferece no Parque de mesmo nome, um grande espaço de lazer. Ainda vale conferir a Feira das Yabás, ali do lado, em Oswaldo Cruz, com suas barraquinhas de comida de inspiração afrobrasileira.

Você pode gostar