Por thiago.antunes

Rio - Enquanto a Seleção Brasileira suava a camisa para conquistar o hexa, na Copa de 2010, na África do Sul, aqui no Brasil, em Queimados, um Fusca ano 73 chamava a atenção de quem passava pelo município da Baixada Fluminense. O carro, que ficou conhecido como o Fuscão da Copa, por ser totalmente incrementado com as cores verde e amarela, estará de volta às ruas durante o Mundial deste ano.

O automóvel foi idealizado por um grupo de sete amigos e fez sucesso pelas ruas de Queimados. O grupo de torcedores fanáticos, formado por Duda, Carlos Rebrum, Leize, Leonardo, Rodolfo, Bruno e Júlio Boi, queria encontrar uma forma diferente de vibrar pelo Brasil. O desafio não foi fácil, muito menos barato: a carcaça foi comprada em um ferro-velho por R$ 400; e sua total recuperação custou cerca de R$ 3 mil.

O Fusca incrementado já foi usado durante a Copa da África do SulDivulgação

“Quando perdemos para a Holanda, e fomos desclassificados em 2010, poderia ser o fim do carro, mas não desistimos dele. Fizemos uma carreata de luto e muita gente gostou da ideia”, lembrou Júlio. O Fusca está recebendo novos detalhes na pintura e trará uma homenagem ao piloto Ayrton Senna. “Estamos preparando um trio elétrico como reforço para este ano. Pelo menos, se depender da nossa torcida, dessa vez o hexa está garantido”, afirmou Bruno.

Você pode gostar