Por felipe.martins

Rio - Uma explosão causada pelo rompimento de um duto de ar comprimido em um dos túneis das obras da linha 4 do metrô matou o operário Abraão Gonçalves de Almeida, 44 anos, e feriu Rafael Carvalho Ferreira, 30 anos, nesta sexta-feira, na Rua Gastão Baiana, em Copacabana. O acidente aconteceu às 10h. Segundo o delegado-titular da 13ª DP (Ipanema), Gilberto Ribeiro, o operário que morreu trabalhava na manutenção de um dos dutos, que é paralelo ao que explodiu, quando aconteceu o acidente.

De acordo com ele, os dutos estavam posicionados um em cima do outro a uma distância, aproximada, de um palmo. O delegado já ouviu o responsável pela obra e está apurando as causas do acidente. 

"Ele contou que o duto havia passado por manutenção na semana passada. E disse também que estava fora da obra no momento do acidente e, portanto, não sabe o que aconteceu. Vamos ouvir o funcionário que está ferido. Só ele pode nos explicar, de fato, o que ocorreu. Queremos saber ainda porque eles usam compressores de ar no local", explicou Ribeiro.

O delegado está esperando o resultado da perícia feita no local e o laudo cadavérico para saber a causa da morte do funcionário.

De acordo com o Consórcio Linha 4 Sul, responsável pela obra, um operário da equipe de manutenção de redes de utilidade interna da obra sofreu um acidente na frente de serviço da Rua Gastão Baiana. Ele foi prontamente atendido e transferido para o Hospital São Lucas, onde chegou com vida, vindo a falecer por volta das 10h50. Outro operário sofreu escoriações no corpo, sem risco à vida.

A nota do consórcio informa ainda que os funcionários executavam uma manutenção próxima à rede de ar comprimido, quando esta se soltou, causando o acidente. As causas do rompimento estão sendo apuradas.?

Você pode gostar