Por paulo.gomes
Yure%3A traumatismo e escoriaçõesReprodução

Rio - O bebê Yure Ramos da Costa, de um ano e seis meses, que caiu do quinto andar de um prédio em Nova Iguaçu, morreu no início da tarde desta segunda-feira, no Hospital da Posse, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. A criança, que sofreu diversas fraturas e traumatismo craniano com a queda, teve uma parada cardíaca nesta madrugada e foi reanimado pelos médicos. Ele estava entubado no setor de emergência e respirava com auxílio de aparelhos.

Na madrugada do domingo, a criança ficou sob os cuidados de um adolescente de 16 anos, que segundo investigações da Polícia Civil, já havia tomado conta de Yure em outras ocasiões. O jovem é filho de uma amiga da mãe da vítima, Bruna Ramos, de 27 anos. Ele ficou no apartamento com a criança enquanto as duas saíram para uma casa de shows, em São João de Meriti.

"Por volta das 3h ele (o adolescente) foi vencido pelo sono e a criança subiu no sofá, próximo à janela e caiu do quinto andar", declarou o delegado Julio da Silva Filho, da 52ª DP (Nova Iguaçu), em entrevista ao RJTV. O jovem teria acordado por volta das 4h30, com gritos dos vizinhos. De acordo com o delegado, o adolescente vai responder por fato análogo ao crime de lesão corporal culposa e a mãe da criança por lesão corporal dolosa.

“Os pais da criança ainda não foram ouvidos por problemas psicológicos. Testemunhas foram ouvidas (vizinhos e porteiros) e sabemos que deixaram a criança sozinha com um menor”, contou o delegado. De acordo com ele, esta não foi a primeira vez que o menor de idade ficou responsável pelos cuidados de Yure.

Vizinhos socorreram o menino

Desacordado no chão, o menino recebeu os primeiros socorros dos próprios moradores. “Massageei o peito dele, seguidamente, até ele respirar. Mas os bombeiros disseram que seria um milagre a sobrevivência”, lembrou Miguel Sousa, 58.

Yure Ramos da Costa%2C de um ano e seis meses%2C morreu na tarde desta segunda-feira, após na madrugada de domingo cair do quinto andar deste prédio em Nova Iguaçu. Um menor de 16 anos tomava conta dele%2C enquanto a mãe estava numa casa de showsReprodução / TV Globo

Os vizinhos contaram que os pais da criança só foram informados do fato por volta das 7h, quando chegaram ao local. “A Bruna (que é mãe de outras duas crianças) chegou parecendo estar embriagada. A negligência está clara”, completou a dona de casa Alessandra Glória, 38.

Você pode gostar