O dia do sim no alto do morro, aos pés do Cristo

Secretaria de Segurança Pública, em parceria com Senac, promove casamento coletivo para casais do Cerro-Corá, com direito a Dia da Noiva e festa no Fluminense

Por O Dia

Rio - Casar aos pés do Cristo Redentor, é um sonho distante para a maioria dos mortais. Na noite desta quinta-feira, a fantasia se tornou realidade para oito casais do Cerro-Corá, cuja instalação da UPP comemorou um ano esta semana. Após a cerimônia, uma iniciativa da Secretaria de Segurança Pública em parceria com o Senac, a festa continuou no salão nobre da sede do Fluminense, em Laranjeiras. Mais cedo, as noivas passaram por uma superprodução, com direito a penteado e maquiagem de profissionais. E os vestidos foram emprestados às noivas. Tudo como elas sonhavam.

Sob as bênçãos do Redentor%2C o beijo dos noivos%3A um sonho realizadoMárcio Mercante / Agência O Dia

A dona de casa Maria do Carmo Rosa, 56 anos, vive com o companheiro há 38, tem seis filhos, 17 netos e três bisnetos. “O sonho de casar já estava até passando. Fui pega de surpresa com a oportunidade desse casamento comunitário. Estou me sentindo uma rainha”, contou Maria.

As maquiadoras e cabeleireiras, recém-formadas pelo Senac, são da comunidade do Caju, pacificada em abril de 2013. “O encontro dessas mulheres, de comunidades que pertenciam a facções diferentes, poderia não ser possível no passado”, explicou a gerente de Responsabilidade Social do Senac, Ana Paula Nunes.

A dona de casa Naiana Ferreira, 24, também estava radiante durante a sessão de beleza. “Namoro há cinco anos e há seis meses fui morar junto. Mas sempre tive o sonho de casar”, comentou Naiana, mãe de um bebê de 17 meses. Já a vendedora Priscila Santos, 30, que vive com o companheiro há sete, acredita que a união se deve a sua fé. “Todo dia eu pedia a Deus para casar, ele ouviu meu coração”, festejou.

Últimas de Rio De Janeiro