Latrocínio é a hipótese levantada pela Polícia Civil para a morte de coronel

De acordo com as investigações da Divisão de Homicídios de Niterói, o crime teria ocorrido na noite de quarta-feira

Por O Dia

Rio - Após perícia feita na residência do coronel reformado do Exército Aloísio Resende de Mendonça, 79 anos, encontrado morto em sua residência, em Icaraí, na Zona Sul de Niterói, no início da noite desta quinta-feira, a Polícia Civil acredita que ele tenha sido vítima de latrocínio (roubo seguido de morte). 

De acordo com a Divisão de Homicídios de Niterói, Ivan teria sido vítima de golpes no rosto desferido por "um instrumento contundente causando traumatismo craniano". A polícia também acredita que o crime, que ocorreu na Alameda João Batista, que liga a Rua Gavião Peixoto à Avenida Almirante Ari Parreiras, tenha sido praticado na noite de quarta-feira.

Segundo informações da polícia, os vizinhos contaram que na ocasião perceberam uma movimentação estranha na casa do oficial, que morava sozinho, mas alugava um quarto para um homem, que não estava no imóvel no momento do assalto.Os criminosos fugiram levando televisão, celular, carteira e o carro do militar, que deixa quatro filhos.

O coronel estava deitado de pijama na cama. Policiais do 12º BPM (Niterói) foram ao local e aguardaram a chegada de equipes da Divisão de Homicídios de Niterói.


Últimas de Rio De Janeiro