Disputa no campo e na cozinha

Torcidas de Portugal e Alemanha estão animadas com suas culinárias tradicionais para dar sorte

Por O Dia

Rio - O primeiro desafio do português Cristiano Ronaldo na Copa do Mundo será justamente contra a Alemanha, uma das favoritas ao título, naquele que promete ser um dos melhores jogos do Mundial. A bola rola às 13h de hoje, em Salvador, horário perfeito para duas das mais tradicionais cozinhas europeias se “enfrentarem”no Rio: enquanto os adeptos portugueses poderão desfrutar de almoços especiais em locais como a Casa das Beiras, na Tijuca, o quiosque Tor! (gol, em alemão), no Leme, apostará na cerveja, bebida que é campeã na preferência dos germânicos, e distribuirá uma rodada a cada gol marcado pelos alemães.

Veronica e José Henrique estão preparados para torcer pelo time de Cristiano RonaldoAlessandro Costa / Agência O Dia

José Henrique Silva, 54 anos, é presidente da Casa das Beiras, local criado para reunir os que, como ele, nasceram naquela província portuguesa. Para acompanhar os primeiros passos dos lusitanos no Mundial, será servido um dos pratos típicos de sua terra natal.

“Vamos fazer uma chanfana de cabrito. O segredo é usar um bom vinho tinto no preparo da carne”, contou o português, que espera reunir até 200 torcedores hoje, entre eles muitos vascaínos, já que é o clube da colônia lusitana no Rio. “É uma festa que já fazemos desde a Copa de 2010, e os fãs do Vasco sempre participam”, diz.

Apesar da presença de Cristiano Ronaldo em sua seleção, José Henrique sabe que a estreia diante dos alemães não será fácil. “Mas essa é a Copa das zebras. Portugal vencerá por 2 a 1”, aposta.

No duelo das cozinhas, porém, a vitória portuguesa é de goleada, sem chance para salsicha ou chucrute. “Nosso bacalhau é inigualável, nosso vinho é o melhor”, resumiu.

Os alemães Frank Bartels, 50, Ingo Rameil, 42, e Helmut Hagedorn, 59, chegaram ao Rio ontem à noite. Deixaram as malas em Botafogo, onde estão hospedados, e rumaram direto para o quiosque Tor!, ponto de encontro germânico escolhido pelo Consulado Geral da Alemanha na cidade.

Já o trio alemão%2C que chegou ontem ao Rio%2C provou a cerveja brasileira e aposta no goleiro germânico Manuel NeuerJosé Pedro Monteiro / Agência O Dia

Enquanto assistiam pela TV à partida entre Argentina e Bósnia, no Maracanã, discutiam sobre a cerveja brasileira, comparando-a com a alemã. “É mais leve do que a nossa”, pontuou Helmut, insatisfeito. “Mas se estiver gelada, tudo bem!”, brincou Frank.

Entre um chope e outro, eles já projetavam o duelo contra os portugueses. “Se eles têm o melhor atacante, nós temos o melhor goleiro. Estamos tranquilos para vencê-los”, disse Ingo, referindo-se a Manuel Neuer, sua aposta como estrela do país na Copa.

A Alemanha foi vencida pelo Brasil na final de 2002, mas eles garantem que não querem revanche. “Tomara que não enfrentemos o Brasil, não queremos virar um novo Uruguai para vocês. Precisamos fazer amigos aqui”, brincou Frank.

Últimas de Rio De Janeiro