PM ferido em tiroteio na Rocinha

Militar é alvejado nas costas na mudança de turno da UPP. Policiamento foi reforçado

Por O Dia

Rio - Um policial militar foi baleado durante ataque de criminosos da facção Amigos dos Amigos (ADA) que controla o tráfico de drogas na Favela da Rocinha, em São Conrado, na Zona Sul. Os bandidos aproveitaram a troca de turno na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) para montar emboscada contra o microônibus da corporação.

O veículo passava pela localidade conhecida como Vila Verde quando foi surpreendido por dezenas de traficantes armados, por volta das 19h40 de sábado. Os bandidos efetuaram diversos disparos contra os PMs, que revidaram. No confronto, o soldado Leandro Ramalho foi atingido nas costas. Socorrido pelos colegas, ele foi levado para o Hospital Municipal Miguel Couto, no Leblon.

A comandante da UPP da Rocinha, major Priscilla Azevedo, afirmou que o ferimento foi superficial e que o soldado foi liberado ontem. A oficial informou que o policiamento foi reforçado na comunidade com efetivo de UPPs de outras regiões e que ações de varredura foram feitas em busca dos criminosos.

No último mês de março, uma ação semelhante já havia sido praticada pelos criminosos do local. Um mototáxi passou com um bandido na garupa que efetuou diversos disparos com uma pistola 9mm contra os policiais, na localidade conhecida como Cachopa.

O ataque ocorreu dia 4 de março, no momento em que os PMs se preparavam para a rendição. O soldado Rafael Robert, 23 anos, foi atingido no braço. Já o soldado Leonardo Juan Amaral Monteiro foi baleado na barriga. O tiro perfurou o colete, mas, segundo médicos, não atingiu nenhum órgão. Os dois foram levados para o Hospital Miguel Couto.

Últimas de Rio De Janeiro