Polícia vai analisar imagens do trem invadido por bandidos

Delegado da 39ªDP (Pavuna) afirma que funcionários da SuperVia serão chamados para prestarem depoimento

Por O Dia

Rio - A Polícia Civil vai analisar as imagens das câmeras de segurança para tentar identificar os bandidos que levaram pânico a passageiros de um trem da SuperVia, do ramal de Belford Roxo, no último sábado. De acordo com o delegado da 39ªDP (Pavuna), Reginaldo Felix, funcionários da SuperVia serão chamados para prestarem depoimento.

Bando teria feito maquinista refém e também intimidado passageirosFabio Gonçalves / Agência O Dia

De acordo com relatos de leitores, que descreveram a ação por meio do WhatsApp do DIA (98762-8248), os criminosos embarcaram e fizeram o maquinista da composição refém, na estação de Barros Filho. O objetivo do grupo seria uma ‘carona’ para outro lugar. A SuperVia confirmou o fato, mas informou que não houve assaltos ou agressões a passageiros. O sistema viário também não teria sido afetado durante o trajeto de cerca de dois quilômetros.

A concessionária informou que, assim que detectou a presença de homens armados em um trem, a equipe de segurança acionou o Grupamento de Polícia Ferroviária (GPFer). O caso teria sido comunicado à 39ª DP no domingo. No entanto, através da assessoria da Polícia Civil, o delegado Reginaldo Felix afirmou que não houve registro. As provas coletadas serão incluídas em uma petição, disse a empresa. O local de descida do bando, no entanto, não foi informado pela concessionária.

Segundo relatos dos leitores, um dos criminosos entrou na cabine do maquinista e o rendeu, obrigando-o a seguir. Os outros quatro criminosos armados ficaram num vagão no trem e teriam intimidado passageiros. A empresa afirma que espera a breve adoção de políticas públicas e um plano de segurança para a região, a fim de evitar a repetição de transtornos deste tipo.

Últimas de Rio De Janeiro