Por paulo.gomes

Rio - Apontado como autor dos disparos que tiraram a vida do soldado Filipe do Nascimento, 30 anos, o sargento Júlio Cézar Marques se apresentou neste sábado à sede da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), na qual é lotado, e foi conduzido à Divisão de Homicídios (DH), na Barra da Tijuca, onde prestou depoimento. Segundo amigos da vítima, no primeiro momento, o sargento teria confessado o crime, mas em depoimento na delegacia especializada, ele negou envolvimento no homicídio.

O sargento Júlio Cézar (esq) nega ter assassinado o soldado Felipe Reproduções

Lotado no 22º BPM (Benfica), o soldado Nascimento morreu no Hospital Estadual Albert Schweitzer, para onde foi levado após ser baleado na porta de casa, na Rua dos Limites, em Realengo, na Zona Oeste. O crime ocorreu no início da madrugada de hoje.

O porteiro do edifício onde o PM morava contou que ele foi chamado no portão por um homem em uma moto, por volta de 1h. Após uma discussão, o motoqueiro efetuou três disparos contra o soldado e fugiu.
Testemunhas contaram à Polícia que o sargento teria discutido com o soldado por causa de uma mulher e perdeu a cabeça porque Nascimento teria dito que ele “era corno mesmo”. O pivô da discussão seria a dançarina de um grupo de forró, mãe de uma filha do sargento. A Polícia apura a denúncia de que o sargento teria dito ao soldado que ele não poderia morar com a mulher, pois era ele quem pagava o aluguel do imóvel.

Junho registra 21 agentes baleados

?Em 28 dias, o mês de junho registrou 21 casos de policiais baleados — 13 estavam de serviço — no estado. Do total, sete morreram. Antes do soldado Nascimento, o sargento reformado Alexandre Santos de Oliveira, 47 anos, morreu após ser baleado durante assalto em Mesquita, Baixada Fluminense.

O PM foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Doutor Mário Bento, mas não resistiu.Ele já havia sido assaltado há anos e foi reformado por invalidez, após perder a visão no crime. Na sexta-feira, o sargento Josué Jophilis, 39, lotado no Batalhão de Ações com Cães (BAC), e sua mulher foram alvejados em assalto, em Irajá.

Você pode gostar