Polícia Militar aumenta o rigor na fiscalização dos torcedores

PM fazia um pente-fino entre as pessoas que já transitavam dentro do perímetro de bloqueio de pedestres

Por O Dia

Rio - Torcedores que foram neste sábado ao Maracanã assistir ao jogo entre Colômbia e Uruguai encontraram maior rigor nas ruas de acesso ao estádio. Além da barreira já montada em outras partidas pela Polícia Militar, novo esquema fazia um pente-fino entre as pessoas que já transitavam dentro do perímetro de bloqueio de pedestres. O procedimento também foi feito na saída da Estação Maracanã do metrô.

Com a parede formada pelos policiais militares, só podia ter acesso ao entorno do Maracanã quem estava com o ingresso na mão. Quem conseguia furar o bloqueio era convidado a se retirar e era conduzido até as áreas permitidas.

PMs fizeram paredão nos arredores do estádio e retiraram quem não tinha ingresso ou credencial para jogoFabio Gonçalves / Agência O Dia

Com o forte esquema de segurança, não foram registrados tumultos antes do jogo. O clima era de festa entre os torcedores com os mais diferentes tipos de perfis.

Apaixonado pela Copa do Mundo, o uruguaio Nino Ledesma, de 58 anos, contou que coleciona ingressos e produtos licenciados. “Tenho diversos ingressos antigos, como o da Copa de 1930, o mais antigo que consegui”, contou ele, que colou diversas fotos de estádios famosos em uma fantasia em seu corpo. “Tenho a bola original de 30 e fotos com Pelé, Maradona, entre outros jogadores”, revelou.

Cerca de 96 membros do Ministério das Testemunhas de Jeová distribuíram livros gratuitamente, nos arredores do estádio. De acordo com Carlos Brito, coordenador do projeto, trata-se de “um trabalho educativo”. Duas jovens que ajudavam na distribuição foram retiradas do local por policiais militares. Elas não tinham credencial para estar na área de bloqueio.

Últimas de Rio De Janeiro