Bares da cidade colocam suas seleções em campo

De sorteios de camisas e bolas oficiais a uniformes e cardápios personalizados, comércio capricha nas atrações para atrair clientela

Por O Dia

Rio - Não são apenas as seleções que entram em campo na Copa do Mundo. Para torcer para o Brasil no Mundial, bares e restaurantes arregaçam as mangas e criam os seus times. Uniformes personalizados, cardápios com motivos futebolísticos e atrações especiais para as partidas são algumas das ‘jogadas’ para celebrar o evento e agradar a clientela.

Na Academia da Cachaça, no Leblon, os garçons formam uma verdadeira seleção: o bar produziu camisetas verde-amarelas com número 10 e o nome de cada funcionário.

Seleção Camisa 10 da Academia da Cachaça%3A garçons têm seus nomes nos uniformes personalizadosCacau Fernandes / Agência O Dia

“Fizemos esse uniforme, porque, afinal, a equipe é um time. E é uma forma de celebrar o evento e promover essa integração”, disse uma das sócias da Academia, Eveline Sidi.

“É literalmente uma torcida. Os clientes adoram e tiram fotos”, avaliou o garçom Romário Moraes, 19 anos, ao lado dos colegas Darci de Paulo, 44, e Jorge Rodrigues, 37, que também entraram na brincadeira.

O bar criou o festival das bolinhas. Além dos tradicionais recheios (queijo e carne), foram criados bacalhau com banana; massa de abóbora com camarão e aipim com carne-seca.

No Planeta do Chopp, em Vila Isabel, a atenção é com os detalhes. O bar inovou nos jogos americanos e na capa do menu, chamado ‘Cardápio Show de Bola’. Nos dias de jogos, há sorteios de camisas e bolas oficiais da Fifa e promoções de chopes — de R$7,50 a R$ 5.

“Entramos no clima e bolamos tudo. Os clientes adoram e voltam”, contou um dos sócios, Francisco Farias, 64.

Na Praça da Bandeira, o Bar da Frente também investiu na decoração. Já no Leme, o quiosque Tor (gol, em alemão) virou point de alemães e atrai cada vez mais torcedores: a rodada de cerveja é gratuita quando a Alemanha balança a rede do adversário.

Últimas de Rio De Janeiro