Caso Paulo Malhães: Mais dois suspeitos de participarem do crime são presos

Alex Sandro de Lima e Maicon José Cândido foram encontrados na manhã desta segunda-feira por policiais da Divisão de Homicídios da Baixada

Por O Dia

Rio - Policiais da Divisão de Homicídios (DH) da Baixada Fluminense prenderam na manhã desta segunda-feira, em Santa Cruz, na Zona Oeste, mais dois suspeitos de terem participado do assalto à casa do coronel reformado do Exército, Paulo Malhães, no final de abril. Alex Sandro de Lima e Maicon José Cândido são acusados de terem ajudado os irmãos Rodrigo e Anderson Pires, que já estão presos, do local do crime levando mais de 20 armas do militar. Com eles foi apreendido um Kadett vermelho, utilizado na fuga dos irmãos.

Coronel reformado do Exército, Paulo Malhães, que em março confessou ter sumido com o corpo do Rubens Paiva na época da ditadura, morreu em abril após um assalto à sua casa, em Nova IguaçuJosé Pedro Monteiro / Agência O Dia

Agora já são cinco suspeitos localizados. Além de Alex Sandro, Maicon, Rodrigo e Anderson, o caseiro de Malhães, Rogério Pires também já tinha sido preso. Com isso, a polícia deu como concluído o inquérito que apurava o crime.

O militar foi encontrado morto com sinais de asfixia, num dos cômodos de seu sítio, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, em 25 de abril. Na ocasião, a mulher de Paulo Malhães e o próprio caseiro foram amarrados e separados do militar. O laudo cadavérico, segundo a polícia, informa que a causa da morte foi infarto.

Últimas de Rio De Janeiro