Equatoriano cai do terceiro andar no Galeão e encontra-se em estado grave

De acordo com a Polícia Civil, imagens de câmeras do Terminal 1 estão sendo analisadas e outros procedimentos estão sendo adotados na investigação da queda

Por O Dia

Rio - Um turista equatoriano, de 39 anos, foi internado em estado grave no Hospital Municipal Souza Aguiar, depois de cair, na noite de domingo, de uma altura superior a cinco metros, do terceiro para o segundo andar, do Terminal 1, do Aeroporto Internacional do Galeão. Segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), José Benjamin Laoiza Paladine, por volta de 19h, teria entrado numa área restrita do terminal, caindo para o lado de fora.

Nesta tarde de segunda-feira, a assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Saúde informou que José Benjamin foi internado com trauma no crânio e na face, além de fraturas nos braços. Ele foi submetido à cirurgia pela manhã e à noite seguia internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) em estado estável.

Em nota, a Polícia Civil informou que a Delegacia do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro (Dairj), que apura o caso, solicitou imagens da queda do equatoriano para tentar identificar a causa do acidente, e que está ouvindo testemunhas e funcionários do Galeão. As circunstâncias da queda não foram reveladas pela Infraero nem pela Polícia Civil.

O Consulado do Equador no Rio informou que a família de José Benjamim proibiu o repasse de qualquer tipo de informação à imprensa, mas que um representante do departamento está acompanhando as investigações desde o início.

Não é o primeiro registro de acidentes deste tipo no Galeão. Em janeiro deste ano, a argentina Camila Palacios, de 3 anos, caiu de uma altura de 5 metros ao passar por um vão entre a escada rolante e o guarda-corpo, no Terminal 2. Camila sobreviveu, mas os pais da menina deverão processar a Infraero.

Últimas de Rio De Janeiro