Prefeitura remove 150 gatos do entorno de prédio administrativo na Cidade Nova

Representantes de entidades de direitos dos animais recorreram à Justiça contra a decisão

Por felipe.martins

Rio - A Prefeitura do Rio irá remover hoje, 150 gatos que vivem nos arredores do centro de administração São Sebastião, na Cidade Nova, por motivos de riscos à saúde dos servidores que trabalham no prédio. Ontem, representantes de entidades de direitos dos animais recorreram à Justiça contra a decisão.

Para a advogada do grupo de protetores, Rita Gubler, a determinação da prefeitura fere a lei municipal que reconhece o animal comunitário. “A retirada é considerada maus tratos, já que os bichos podem ficar estressados pela mudança de habitat”, declara. Os gatos vivem no local há mais de 20 anos e recebem cuidados dos próprios servidores e voluntários.

A decisão pela saída dos felinos foi tomada após reclamações de funcionários da Secretaria de Fazenda, que se queixaram de fezes de gato nas salas. A Vigilância Sanitária comprovou o risco à saúde depois de vistorias no local. Os gatos serão levados para o gatil São Francisco de Assis, no Centro.

Últimas de Rio de Janeiro