Sai a lista de reajustes dos servidores do estado

Levantamento obtido pelo DIA mostra que a Polícia Civil vai ter um dos maiores aumentos dentre as carreiras da Segurança Pública, com média de 63%

Por O Dia

Rio - Os 426.498 servidores ativos, aposentados e pensionistas do Estado do Rio que foram contemplados com reajustes concedidos pelo governo já podem conferir os índices de correção por categorias e quando os novos valores serão depositados (confira a tabela). Entre as classes com maior quantitativo, a Segurança Pública detém os aumentos médios mais elevados. Na Polícia Civil, por exemplo, serão 63% pagos em cinco parcelas anuais a partir de janeiro de 2015.

Ao todo, foram sancionadas 37 leis que garantem melhorias salariais a 41 categorias do estado. O impacto financeiro somente em 2014 é de R$ 481.135.849,71, somando os ativos e os aposentados. O quadro complementar do Rioprevidência terá aumentos de 31% a 70% em duas parcelas.

Na Polícia Militar, o reajuste médio é de 40%. No Corpo de Bombeiros, 38%. Delegados tiveram correção média de 16% e inspetores penitenciários, de 17%. Os militares conquistaram a incorporação da gratificação por qualificação que não era usada para cálculo do pagamento dos triênios e também não era levada para a aposentadoria. Portanto, os principais beneficiados serão aposentados e pensionistas, que terão o valor cheio de R$ 350 incorporado aos benefícios.

Clique na imagem para ver a tabela completaArte O Dia

Estas duas classes dos policiais civis e dos delegados também serão contempladas porque não recebiam a Gratificação Delegacia Legal (R$ 850) e a Gratificação de Encargos Operacionais (R$ 850). Os bônus eram pagos somente à parte das categorias em atividade.

Já a Educação, principal categoria do Estado do Rio, com 161.211 servidores ficou com reajuste único de 9%. Na Saúde, os 26.021 funcionários públicos vão ter 12% de aumento parcelados em junho de 2015 e junho de 2016 e mais a incorporação da Gratificação de Encargos Especiais de Lotação e Desempenho (Geeled).

Novo teto salarial para 2.860

A partir da promulgação de emenda constitucional aprovada, os 2.860 servidores do Estado do Rio, que hoje sofrem corte nos salários devido o antigo sistema que limitava as remunerações ao salário do governador, terão os salários ampliados a partir deste mês.

O escalonamento será feito em quatro anos e a previsão é que a última readequação do teto seja paga em junho de 2017. Os servidores terão remuneração correspondente a 90,5% do subsídio dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo a Secretaria Estadual de Planejamento e Gestão (Seplag), as categorias com servidores que têm abate-teto pela antiga regra (salário do governador) são as seguintes: delegados de Polícia Civil, auditores fiscais, coronéis da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, professores titulares da Uerj, engenheiros do DER e funcionários de outras categorias que tiveram cargos incorporados.

Últimas de Rio De Janeiro