Bombeiros de motos atenderão casos de extrema urgência

A meta é disponibilizar o serviço nos locais onde há dificuldade de locomoção das ambulâncias por conta do trânsito

Por felipe.martins , felipe.martins

Rio - O Corpo de Bombeiros colocará nas ruas a partir do próximo mês motociclistas especializados em salvamento para atender casos de urgência. A meta é disponibilizar o serviço nos locais onde há dificuldade de locomoção das ambulâncias por conta do trânsito. As motos serão equipadas com materiais que vão desde pinças elétricas, para uso nas ferragens, até instrumentos de rapel, em casos de resgate.

O uso de motocicletas na corporação já existe para os serviços pré-hospitalares e combate a incêndio. Nos dois casos, a eficiência é garantida, diz a corporação. “Num trajeto que a ambulância levaria 15 minutos para chegar, nós, de moto, chegamos em menos de cinco”, explica o comandante do Destacamento Bombeiro Militar de Motociclistas, o major Luis Henrique de Carvalho.

Motos contarão com instrumentos para uso em ferragens e rapelEstevam Avellar / Divulgação

Os equipamentos que serão utilizados nas motos para salvamento virão da Alemanha. A expectativa é usá-los em casos mais graves, como acidentes de trânsito e resgates. “Quando um operário fica preso no alto de andaime, por exemplo, o motociclista chegaria e rapidamente utilizaria os equipamentos para socorrê-lo”, detalha o oficial.

Atualmente, o órgão conta com 24 motociclistas e, até o fim de agosto, mais 11 bombeiros serão capacitados. O novo grupo já está na fase final do curso, em que 180 horas são exclusivamente sobre técnicas de pilotagem. A distribuição dos veículos será decidida após um estudo do Comando Geral que apontará as regiões mais críticas no estado.

“No futuro, as ambulâncias serão totalmente inviáveis por conta do trânsito. E, quando isso acontecer, o socorro será através de moto e helicóptero”, encerra o major Luis Henrique de Carvalho.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia