Justiça nega liberdade aos 17 ativistas presos no último sábado

Todos foram encaminhados para o Complexo Penitenciário de Bangu, na Zona Oeste

Por O Dia

Rio - A Justiça do Rio negou os pedidos de liberdade provisória para os 17 ativistas presos sábado durante operação ‘Firewall 2’ da Polícia Civil. Também foram apreendidos dois menores. Para a desembargadora do plantão Judiciário Maria Luisa de Freitas Carvalho, prevaleceu o argumento do juiz da 27ª Vara Criminal de que eles poderiam estar “planejando a consecução de atos criminosos e de violência”.

Após passar uma noite na carceragem da Cidade da Polícia, eles foram levados também no domingo para o Complexo Penitenciário de Bangu. De acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária, as mulheres do grupo firam levadas para a penitenciária Joaquim Ferreira de Souza; já os do sexo masculino, para o presídio José Frederico Marques.

A decisão foi duramente criticada pelos advogados dos ativistas. “É equivocado tecnicamente”, afirmou Lucas Sada, que defende a radialista da EBC, Joseane de Freitas.

Últimas de Rio De Janeiro