Homem que atropelou filho de Cissa Guimarães alega que não viu túnel fechado

Réu não soube explicar em depoimento por que omitiu que seu pai deu R$ 1 mil a policiais

Por O Dia

Rio -  Rafael de Souza Bussamra, que atropelou e matou Rafael Mascarenhas, filho da atriz Cissa Guimarães, em julho de 2010, foi interrogado ontem pelo juiz Guilherme Schilling Pollo Duarte, da 16ª Vara Criminal da Capital. Em sua argumentação, ele alegou que não percebeu a sinalização que interditava as pistas do Túnel Zuzu Angel, onde aconteceu o acidente.

A atriz Cissa Guimarães%2C mãe da vítima%2C esteve presente no Fórum Oswaldo Praddo / Agência O DIA

O réu não soube explicar o motivo de ter omitido à Polícia Civil que seu pai, Roberto Martins, havia dado R$ 1 mil de propina aos dois policiais militares horas depois do atropelamento. Também disse não saber por que o carro que dirigia foi levado para reparo em uma oficina em Quintino no dia seguinte, o que, para os investigadores, foi feito para apagar vestígios do atropelamento, prejudicando a perícia e as provas.

Na ocasião, Bussamra foi denunciado por homicídio doloso, mas em julho de 2012, o juiz Jorge Luiz Le Cocq, da 2ª Vara Criminal, alterou a acusação para para homicídio culposo de trânsito.Rafael Bussamra responde ainda por participação em competição automobilística não autorizada (racha), afastamento do local do crime, adulteração de prova e corrupção ativa contra os dois policiais. O pai dele, Roberto é réu pelos crimes de adulteração de prova e corrupção ativa.

Bussamra disse em juízo que acessou o túnel por uma alça de retorno, na contramão. Segundo o depoimento, momentos antes da colisão, o carro carro estava emparelhado com o veículo de um colega. E Bussamra afirmou que não teve tempo de frear para evitar o choque em Rafael Mascarenhas.
Após o atropelamento, Rafael Bussamra contou que os policiais o retiraram do túnel e conduziram ao bairro do Jardim Botânico. Segundo o réu, os PMs se encontraram no local com o pai dele, e o teriam ameaçado ali. Em seguida, os dois ficaram dentro do carro em um posto de gasolina bem perto da 15ª DP (Gávea).

A atriz Cissa Guimarães esteve no Fórum com parentes e acompanhou, muito emocionada, o relato de Bussamra. O processo agora segue para as alegações finais antes da sentença do magistrado.

Últimas de Rio De Janeiro