Pezão evita pedir votos para Dilma

A empresários, governador do Rio elogia o vereador Cesar Maia (DEM), candidato ao Senado

Por felipe.martins , felipe.martins

Rio - Diante de uma plateia de cerca de 200 empresários na Associação Comercial do Rio (ARCJ), o governador e candidato à reeleição Luiz Fernando Pezão (PMDB) evitou pedir votos para a presidenta Dilma Rousseff. O peemedebista não poupou, no entanto, elogios ao vereador Cesar Maia (DEM), candidato ao Senado, a quem classificou como o “mais preparado” e “melhor candidato”.

Pezão evitou falar sobre a presidenta Dilma nos seus discursos no encontro com os empresáriosDivulgação

No final da reunião Pezão justificou aos jornalistas a ausência dos discursos sobre os benefícios da união do governo Cabral com o de Dilma para o Rio, sempre citados em outras convenções, “em respeito ao seu candidato a vice-governador, o senador Francisco Dornelles (PP), que é primo do também candidato à presidência Aécio Neves (PSDB).

“Reafirmo o meu voto à presidenta Dilma e meu trabalho para ela. Estou aqui com o meu vice, que é primo do senador Aécio, por isso, não me manifestei”, afirmou, acrescentando que sabe também que, dentro de sua chapa, há políticos que não concordam com o apoio ao vereador. “Sempre tem resistência, como qualquer campanha. Têm partidos adversários que também tiveram problemas com seus candidatos ao Senado. É uma aliança muito grande e começo de campanha é para ajeitar os parafusos. Quero que todos estejam com Cesar Maia”, disse.

Aos empresários, Pezão também citou avanços na segurança pública em seu governo com Sérgio Cabral e anunciou a criação de mais três novos batalhões da Polícia Militar na Baixada Fluminense. Ele também alfinetou duas vezes o candidato e ex-governador Anthony Garotinho (PR) quando falou em falta de investimentos na educação na gestão anterior e na falta de parcerias com os prefeitos.

Garotinho suspende agenda para fazer exame

Líderes nas pesquisas de intenção de voto, os candidatos ao governo do Rio pelo PR, Anthony Garotinho, e pelo PRB, Marcelo Crivella, tiveram ontem uma agenda leve no Rio. Enquanto Crivella passou o dia em reuniões internas para discutir o programa de governo, Garotinho desmarcou sua agenda de caminhadas nos morros do Borel, Salgueiro e São Carlos para se submeter a exames médicos.

“O candidato está passando por exames esta tarde em virtude de uma indisposição gástrica”, informou o comando da campanha de Garotinho. Já Lindberg Fa<CW-44>rias, do PT, dedicou seu dia a fazer campanha em Madureira. Como são parlamentares, o petista, Garotinho e Crivella passaram parte da semana em Brasília para participar de uma das últimas semanas de esforço concentrado do Congresso, antes das eleições.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia